Curtas
«Memento - Raimundo Fernandes, um coleccionador de Guimarães», Casa da Memória. Até 4 de Março.
Facebook Twitter Google + YouTube

Presidente do Painel de Selecção confiante no projecto CEC 2012

Cultura21 de Julho, 2008 09:51

O Presidente do Painel de Selecção da candidatura de Guimarães a Capital Europeia em 2012 desafiou a Câmara a não perder tempo e começar já a trabalhar no projecto.
Em conferência de imprensa realiza ontem à noite na Pousada de Santa Marinha da Costa, o britânico Sir Bob Scott revelou que a sua vista a Guimarães destinou-se a esclarecer algumas questões relacionadas com a proposta analisada em Abril.

Desconhecendo quando a Comissão Europeia vai fazer o anúncio formal, o Presidente do Painel de Selecção garantiu que “Guimarães será Capital Europeia da Cultura, em 2012”.
No próximo dia 5 de Novembro, o Painel de Selecção voltará a reunir para emitir o parecer favorável ao projecto de Guimarães, e só depois a Comissão Europeia vai fazer anúncio formal. O Presidente do Júri ficou a conhecer os projectos da Autarquia para 2012. De todos, destacou a importância do Campurbis, o projecto que se destina à requalificação da Zona de Couros.
Durante a sessão, o Presidente da Câmara reconheceu que a valorização daquela zona é também a mais complexa. Essa complexidade assume um carácter de inovação, em resultado da união entre a Universidade do Minho e a Câmara de Guimarães. António Magalhães destacou alguns dos resultados dessa parceria.
O Presidente do Painel de Selecção anotou que, em Novembro, os nomes do Comissário e do Director Executivo da Capital Europeia da Cultura já deverão ser conhecidos. O ideal seria essas pessoas estarem presentes em Bruxelas, quando o projecto voltar a ser apreciado.
Na próxima quarta-feira, o Presidente da Câmara reúne com o Primeiro-Ministro e representantes da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, no Porto, para debater questões relacionadas com o projecto. Uma delas é o financiamento.
Sobre este aspecto, o Presidente do painel de selecção destacou o argumento que Guimarães terá que usar para convencer os investidores. "
“Não há nada melhor para pressionar um Governo do que a existência de um prazo para cumprir. A data limite de 1 de Janeiro de 2012 é muito difícil de ignorar. Por isso, a maior vantagem em ser Capital Europeia da Cultura é a de se poder dizer ao Governo, às entidades privadas e às Autarquias de que vamos ser em 2012 e é bom que estejamos preparados.
Em Barcelona, depois dos jogos Olímpicos em 1992, perguntei ao Presidente da Câmara qual tinha sido a maior vantagem do evento. E ele respondeu: foi possível fazer em cinco anos o trabalho que em circunstâncias normais poderia demorar 25. Temos que usar esse trunfo em benefício do projecto”.
O responsável frisou que o projecto é de Guimarães e não da região, embora o título de Capital Europeia da Cultura seja “uma fantástica oportunidade para as se cidades se mostrarem à Europa”, beneficiando a região onde estão inseridas. "Quer vier a Guimarães, Capital Europeia da Cultura, vai a Braga e ao Porto", frisou.

Vídeos recentesver tudo

Rádio Santiago em Direto

Cantinho do Puff

Farmácias de Serviço

Guimarães

Farmácia Paula Martins (Permanente)
Rua Teixeira Pascoais, 71-B

Vizela

Farmácia São Miguel (Disponibilidade)
Rua Dr. Abílio Torres, 442

As nossas publicações

Desenvolvido por 1000 Empresas

Contactos

Edifício Santiago
Rua Dr. José Sampaio n.º 264
4810-275 Guimarães
Tel.: 253 421 700
Email: geral@guimaraesdigital.com