Facebook Twitter Google + YouTube
Ministério Público acusou cinco organizadores do Rali Sprint de Guimarães e um mecânico de três crimes de homicídio por negligência

Ministério Público acusou cinco organizadores do Rali Sprint de Guimarães e um mecânico de três crimes de homicídio por negligência

Judicial23 de Março, 2017 21:02

O Ministério Público do DIAP da Comarca de Braga deduziu acusação contra seis arguidos, imputando a todos eles a prática de três crimes de homicídio por negligência. Os factos ocorreram no dia 7 de Setembro de 2014, quando o despiste de um automóvel de competição provocou a morte de mãe e filho e ainda de outro menor na prova realizada na estrada que liga a Lapinha à Penha.

No seu sítio on-line, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto informa que “o Ministério Público no DIAP da Comarca de Braga (Vila Nova de Famalicão, 1.ª secção), deduziu acusação contra seis arguidos, imputando a todos eles a prática de três crimes de homicídio por negligência.
Os factos reportam-se “ao despiste de um automóvel de competição sucedido no dia 7 de Setembro de 2014, durante a classificativa do Rali Sprint de Guimarães, que decorreu na EM 579-2, em Vila Nova de Infantas, Guimarães, colhendo oito espectadores, dos quais três viriam a morrer como consequência dos ferimentos assim sofridos”.
 
“Dos arguidos acusados, um tinha a seu cargo, como mecânico, a manutenção mecânica do veículo que se despistou; os outros cinco foram os responsáveis pela organização da prova desportiva”, acrescenta a referida nota.
 
O Ministério Público considerou “indiciado que no veículo automóvel tinham sido efectuadas modificações nos conjuntos roda/cubo e cubo/manga do eixo traseiro que enfraqueceram as suas condições de segurança, levando a que, no decurso da prova, os esforços incidentes sobre o conjunto roda/suspensão levassem à ruptura gradual de parafusos de fixação, à consequente frouxidão da roda traseira esquerda e à perda de controlo do veículo por quem o tripulava.
 
Mais considerou indiciado que a competição foi posta em execução em flagrante violação das normas que regem a segurança nos ralis, por não estarem identificadas zonas de risco, nem protegidas com equipamentos de segurança especiais, por não estarem estabelecidas zonas específicas de segurança para o público e ter sido permitido que este se colocasse junto das bermas e por elas circulasse”.
 
A Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que foi requerida a abertura de instrução.

Vídeos recentesver tudo

Rádio Santiago em Direto

Cantinho do Puff

Farmácias de Serviço

Guimarães

Farmácia Lobo (Permanente)
Avenida de Londres, 284

Vizela

Farmácia Campante (Disponibilidade)
Rua Dr. Abílio Torres, 1168/1188

As nossas publicações

Desenvolvido por 1000 Empresas

Contactos

Edifício Santiago
Rua Dr. José Sampaio n.º 264
4810-275 Guimarães
Tel.: 253 421 700
Email: geral@guimaraesdigital.com