Curtas
«Memento - Raimundo Fernandes, um coleccionador de Guimarães», Casa da Memória. Até 4 de Março.
Facebook Twitter Google + YouTube
Discussão sobre novo parque de estacionamento Camões-Caldeiroa encheu salão nobre da SMS

Discussão sobre novo parque de estacionamento Camões-Caldeiroa encheu salão nobre da SMS

Política23 de Maio, 2017 10:30

A proposta de adjudicação da execução do parque de estacionamento adjacente às ruas da Caldeiroa, Liberdade e Camões vai ser submetida à apreciação da vereação municipal na reunião da próxima quinta-feira.

A revelação foi feita pelo Presidente da Câmara, no final da sessão informativa que ontem à noite registou lotação esgotada, para uma discussão acesa e sem consensos, no Salão Nobre da Sociedade Martins Sarmento.

Durante cerca de três horas, ouviram-se preocupações, testemunhos favoráveis e divergentes ao investimento, depois da equipa técnica ter apresentado o projecto que prevê a criação de 440 lugares de estacionamento.

Um morador da Rua de Camões deu o mote para a discussão, dizendo que o quarteirão está empestado de ratos e silvas, fazendo um pedido ao Presidente da Câmara para abrir muros para que as pessoas possam ver o que existe no miolo interior daquela zona da Cidade.

Houve também quem tenha vincado a oposição ao parque. Max Fernandes, artista e professor, que trabalha no edifício de uma antiga fábrica e que afirmou representar um colectivo de artistas que ali desenvolve a sua actividade, lamentou as consequências para o património arqueológico e ambiental da ocupação do espaço com um parque de estacionamento. No seu entender, a Cidade não precisa deste equipamento e recorrendo a fotografias fez alusão a um levantamento feito no passado dia 19, dia de feira semanal e com o parque das Hortas ocupado com um evento, alegando que a Cidade sobreviveu sem menos 750 lugares de estacionamento. Lembrou a presença dos edifícios das antigas fábricas e quintais, defendendo que o espaço deveria ser reabilitado com outra função. 

Diferente foi a posição assumida pelo pároco de S. Sebastião. José Antunes é responsável pelo Patronato, instituição de assistência social cujo imóvel está a sofrer obras de reabilitação, tendo manifestado a necessidade deste equipamento cuja criação considerou ser "urgente".

Numa outra intervenção, Ivo Oliveira, arquitecto e professor da Universidade do Minho, evocou o projecto de regeneração do Largo do Toural e um estudo realizado em 2009, para assinalar que estavam previstas complementaridades com a criação de um sistema de parques de estacionamento, "em anel".

Numa discussão longa, por vezes, com exposições que motivaram aplausos, ouviu-se Cesár Teixeira a desafiar o Presidente da Câmara a suspender o processo de construção por faltarem apenas quatro meses para as eleições autárquicas. Domingos Bragança adiantou no final do debate que a proposta de adjudicação da obra será apresentada na próxima reunião do Executivo.

Vídeos recentesver tudo

Rádio Santiago em Direto

Cantinho do Puff

Farmácias de Serviço

Guimarães

Farmácia Lobo (Permanente)
Avenida de Londres, 284

Vizela

Farmácia São Miguel (Disponibilidade)
Rua Dr. Abílio Torres, 442

As nossas publicações

Desenvolvido por 1000 Empresas

Contactos

Edifício Santiago
Rua Dr. José Sampaio n.º 264
4810-275 Guimarães
Tel.: 253 421 700
Email: geral@guimaraesdigital.com