Curtas
«O Verde a Preto e Branco» na Colecção de Fotografia da Muralha, no Guimarãeshopping. Até 3 de Novembro
Facebook Twitter Google + YouTube
Primeiro Banco de Terras de Portugal nasceu em Guimarães

Primeiro Banco de Terras de Portugal nasceu em Guimarães

Ambiente7 de Julho, 2017 13:25

O primeiro banco de terras de Portugal nasceu em Guimarães, associado à Incubadora de Base Rural. O projecto foi apresentado esta manhã, numa sessão realizada no Laboratório da Paisagem, em Creixomil, em que foi formalizado o protocolo de constituição do Conselho Consultivo da Incubadora.

"Afirmar Guimarães como território de referência no bom uso do solo agrícola e florestal". Foi desta forma que o Presidente da Câmara justificou o lançamento deste projecto que tem como propósito "apoiar e capacitar promotores de ideias de negócio de base rural, prestando assessoria na criação de empresas rentáveis e consolidadas com elevado impacto no desenvolvimento socio-económico da região".

Numa intervenção que antecedeu a assinatura do protocolo de constituição do Conselho Consultivo, Domingos Bragança destacou as diferentes dimensões deste projecto: ambiental, social e tecnológico, já que a Incubadora destina-se "a todos os promotores de uma ideia ou plano de negócio de base rural".

"No Banco de Terras é a Câmara que disponibiliza os seus terrenos quer agrícolas, quer florestais para este projecto, os que tem hoje, e a própria Câmara poderá assumir a gestão de terrenos pertencentes a privados, e depois estabelecer um contrato de arrendamento com os diversos empreendedores de base rural", explicou o Autarca. 

Na apresentação do modelo de funcionamento da Incubadora de Base Rural, da Bolsa e do Banco de Terras de Guimarães, José Martino sublinhou que "com este projecto, pela primeira vez, o Município capitaliza todo o potencial agrícola e florestal do concelho e, simultaneamente, promove o crescimento económico, o desenvolvimento empresarial, a inclusão social, a sustentabilidade ambiental e o bom uso do solo" Abrange as áreas: produção agrícola, agroindustrial, incluindo a comercialização e embalamento de produtos, actividades de base tecnológica, como a robótica, e outros serviços, como por exemplo o alojamento local.

Destinada a  empreendedores, preferencialmente a jovens agricultores, residentes no concelho, desempregados e agricultores que se dediquem ao modo de produção biológico, a Incubadora de Base Rural dispõe de um Conselho Consultivo, presidido pelo Presidente da Câmara, contando na sua constituição com os Presidentes de Junta e Uniões de Freguesia do Concelho, e instituições como a Universidade do Minho, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Laboratório da Paisagem, Comunidade Intermunicipal do Ave, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Associação Sol do Ave, Adega Cooperativa de Guimarães, Associação Vimaranense para a Ecologia e Museu de Agricultura de Fermentões. 

Em representação da Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Fernando Costa elogiou o projecto do Município, considerando que é uma oportunidade para valorizar o potencial dos solos abandonados, dinamizando um sector vital da economia nacional.

Vídeos recentesver tudo

Rádio Santiago em Direto

Cantinho do Puff

Farmácias de Serviço

Guimarães

Farmácia Henrique Gomes (Permanente)
Rua Dr. Carlos Saraiva, 46

Vizela

Farmácia São Miguel (Disponibilidade)
Rua Dr. Abílio Torres, 442

As nossas publicações

Desenvolvido por 1000 Empresas

Contactos

Edifício Santiago
Rua Dr. José Sampaio n.º 264
4810-275 Guimarães
Tel.: 253 421 700
Email: geral@guimaraesdigital.com