Presidente da Câmara anunciou eco parque industrial pioneiro para promover a economia circular



O Presidente da Câmara anunciou esta sexta-feira que o Município vimaranense pretende construir um eco parque industrial que promova a economia circular. Domingos Bragança falava numa sessão sobre «Iniciativa Nacional Cidades Circulares» que decorreu no Laboratório da Paisagem e que contou com a presença do Ministro do Ambiente.
O Presidente da Câmara revelou que o eco parque industrial vai ser construído em área das freguesias de Moreira de Cónegos, Guardizela e Gandarela.
"Queremos ter nesse eco parque empresas que promovam a economia circular, que atendam às questões gerais do ambiente em que tudo se aproveita", salientou Domingos Bargança com a certeza de que Guimarães quer continuar a trilhar um caminho que possa ser replicado em Portugal e no Mundo em prol da defesa do planeta.

Ainda de acordo com Domingos Bragança, o eco parque industrial será um projecto pioneiro, implementado numa área que rondará os 60 hectares, sendo que mais de 60% não é urbanizável e não desafectará as áreas ecológica, florestal e agrícola em que vai ser implementado.
Segundo Domingos Bragança, o projecto está a ser trabalhado pelo Vereador do Urbanismo, reconhecendo tratar-se de um "processo complexo" em que as empresas serão edificadas num contexto ecológico. 
O Presidente da Câmara não tem dúvidas de que os empresários vão aderir a um projecto que gostava se ver concluído, se possível, em 2021.

Na sessão sobre «Iniciativa Nacional Cidades Circulares», o Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes, salientou a importância do trabalho em rede no processo de construção de cidades descarbonizadas.

Na mesma sessão foi assinado um protocolo entre o Fundo Ambiental e a Direcção Geral do Território, no valor de 451 mil euros.
O Fundo Ambiental tem por finalidade apoiar políticas ambientais para a prossecução dos objectivos do desenvolvimento sustentável, contribuindo para o cumprimento dos objectivos e compromissos nacionais e internacionais, designadamente os relativos às alterações climáticas, aos recursos hídricos, aos resíduos e à conservação da natureza e biodiversidade.

Marcações: Domingos Bragança, eco parque industrial

Imprimir Email