Vimaranenses descobriram várias espécies da fauna e flora

Quase 200 observações, num total de praticamente centena e meia de espécies de fauna e flora. Este foi o resultado do desafio lançado pelo Laboratório da Paisagem, em Abril, numa iniciativa que promoveu a biodiversidade junto da população.

Em tempo de confinamento, os vimaranenses responderam positivamente, encontrando e a fotografando várias espécies junto às suas residências.
O repto teve especial enfoque nos últimos dias de Abril, à boleia do City Nature Challenge 2020, um desafio à escala mundial que motivou a participação de várias dezenas de vimaranenses de muitos pontos do Concelho.
De entre as muitas espécies que os vimaranenses submeteram através da aplicação móvel Biodiversity GO!, destacam-se os artrópodes, as plantas e as aves, sendo que várias das observações não faziam ainda parte da base de dados da biodiversidade de Guimarães, que já ultrapassa as três centenas.

Um deles é o Dedo-do-diabo (Clathrus archeri), um fungo nativo da Austrália e Tasmânia, introduzido na Europa, Ásia e América do Norte, encontrado na freguesia de Abação. Em Aldão foi captado um Pintarroxo (Carduelis cannabina), espécie comum na Europa, no oeste da Ásia e no norte da África. Já na Vila de Ponte, foi encontrada uma Cobra-de-escada (Rhinecis scalaris). Trata-se de um réptil que pode chegar até aos 160 cm de comprimento. Tem corpo em tom creme, com manchas escuras, e os juvenis desta espécie possuem marcas dorsais em forma de escada, explicando a origem do nome.

Apesar do desafio ter sido lançado no último mês, a base de dados da biodiversidade de Guimarães está sempre aberta à participação de todos, através da aplicação móvel Biodiversity GO!, disponível para Android e IOS.

Marcações: Laboratório da Paisagem, Biodiversidade

Imprimir Email