Populares protestaram junto da ETAR de Serzedo para reivindicarem despoluição do rio Vizela

Dezenas de pessoas concentraram-se ontem nas imediações da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Serzedo, em protesto contra a poluição no rio Vizela e o funcionamento daquele equipamento. A acção de protesto contou com a presença do Presidente da Câmara de Vizela, Vítor Hugo Salgado.

Já no início desta semana, aquele Autarca divulgou os resultados das análises feitas à àgua do rio, alegando que aquela ETAR, gerida pela Águas do Norte, está a contaminar a água, situação que prometeu comunicar às instâncias europeias.

Em diferentes momentos, a empresa responsável pela gestão da ETAR de Serzedo tem garantido a normalidade do funcionamento, alegando que "o rio Vizela possui actualmente um caudal reduzido, o que propicia uma menor dissolução do efluente tratado".

Em comunicado, a Câmara de Vizela anunciou que a Águas do Norte elaborou um estudo para a implementação de um projecto, mas que "não tem autorização para a sua execução", destinado "à construção de infraestrutura de prolongamento da descarga da ETAR de Serzedo, no valor de 5 milhões de euros, com o objectivo de que o ponto de descarga passe a ser efetuado num local onde o rio tenha melhores condições ambientais para recepção do caudal tratado".

A Câmara de Vizela solicitou, por isso, uma reunião ao Ministro do Ambiente, no sentido de avaliar "a construção de um emissário que permita a ligação da ETAR de Serzedo à ETAR de Lordelo e que o trabalho conjunto entre estas e as melhores condições ambientais para a recepção do caudal tratado".

Entretanto, a equipa do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), do Comando Distrital de Braga da GNR, esteve nos últimos dias a recolher amostras de água do rio Vizela, para identificação de locais de descargas ilegais naquele curso de água.

Nesta iniciativa, o SEPNA contou com a colaboração equipa de mergulho forense da UEPS - Unidade de Emergência de Protecção e Socorro. "Trata-se de uma acção que já estava calendarizada no plano anual de actividades", afirmou fonte da GNR de Braga, realçando que a acção não está relacionada com as recentes denúncias e suspeitas sobre o funcionamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais, existente em Serzedo.

De acordo informação divulgada pela edição desta semana do jornal O Comércio de Guimarães, numa acção conjunta, há cerca de duas semanas, os municípios de Guimarães, Felgueiras e Vizela dirigiram ao Ministro do Ambiente e da Acção Climática um pedido de intervenção junto da empresa Águas do Norte, entidade responsável pela gestão da ETAR de Serzedo, para ser encontrada "uma solução" para a poluição do rio Vizela.

 

em Ambiente

Marcações: Poluição, Serzedo, Vizela, Rio Vizela, ETAR de Serzedo

Imprimir