Pedreira de Gonça com laboração parcialmente suspensa após fiscalização

As entidades competentes determinaram a suspensão parcial da laboração da pedreira da Britaminho, na freguesia de Gonça. Na sequência de várias descargas poluentes atribuídas àquela empresa, realizou-se ontem uma vistoria conjunta da Agência Portuguesa do Ambiente, através da sua Administração da Região Hidrográfica do Norte, a Câmara Municipal de Guimarães e os Serviços de Protecção da Natureza (SEPNA) da GNR, às instalações da unidade de corte e transformação de pedra da empresa. Desta acção concertada de fiscalização resultou a decisão de suspender parcialmente a laboração de todas as actividades da empresa das quais resulte a produção de águas residuais industriais.

Em comunicado, a Agência Portuguesa do Ambiente fala de uma "medida cautelar que determina a suspensão parcial da laboração, na área do pavilhão de corte e transformação da pedra até que a empresa apresente um plano de acção que resolva esta situação".
Após a apresentação e implementação do plano por parte da Britaminho para suprir as lacunas identificadas e que terá de ser sujeito a apreciação e validação da Agência Portuguesa do Ambiente do Norte, será realizada nova fiscalização e caso as acções estejam a ser devidamente executadas, as medidas cautelares agora impostas serão revistas.

No seu comunicado a APA realça que a Britaminho é "uma empresa reincidente em episódios de poluição na Bacia do Rio Ave, tendo a APA/ARH do Norte em instrução vários processos de contraordenação".

Marcações: Britaminho

Imprimir Email