Pinheiro-manso de Silvares é a «Árvore do Ano de Guimarães 2021»

Está encontrada a «Árvore do Ano de Guimarães 2021». Através de uma votação que esteve disponível no sítio do Laboratório da Paisagem ao longo das últimas duas semanas, os vimaranenses escolheram o Pinheiro-manso, de Silvares. Este exemplar centenário recolheu 43.7% dos votos. Em segundo lugar, com 37,4%, ficou a Oliveira-brava, situada no Museu Alberto Sampaio. A fechar este pódio, 6,7%, o Plátano-oriental do jardim do Paço dos Duques de Bragança.

A agora «Árvore do Ano de Guimarães 2021» está localizado na Rua 25 de Abril, na freguesia de Silvares. Trata-se de um exemplar de grande porte, que se destaca na paisagem e é considerado um autêntico sobrevivente de uma antiga mata que existiu no local, antes da moderna expansão urbana da cidade de Guimarães.
Recorde-se que a votação estavam oito exemplares isolados e classificados como de Interesse Público. Nesta iniciativa, que serviu para assinalar o Dia Mundial da Árvore, participaram mais de um milhar de pessoas.

Seguiram-se o Eucalipto-comum, da Penha, com 6,3%, o Cedro-do-Himalaia, junto ao Cemitério Municipal da Atouguia, com 4%. As restantes árvores tiveram percentagens inferiores a 1%.
Esta iniciativa do Laboratório da Paisagem serviu, igualmente, de mote para que os vimaranenses identifiquem outros exemplares, sobretudo em terrenos privados, para que possa ser avaliado o seu potencial de classificação.

Marcações: Laboratório da Paisagem, Silvares, Pinheiro Manso, árvore do ano

Imprimir Email