Rubrica «Bons Pais, Bons Filhos»: O que é que o meu filho faz na escola?

 

Nos dias de hoje, é importante que todas as famílias, Pais ou Encarregados de Educação, percebam o que é que os filhos andam a fazer na escola.
Quem nunca se questionou sobre a forma como:
O seu filho se relaciona com os amigos, professores e funcionários da escola?
Se é feliz nas suas convivências?
Se é capaz de resolver os seus próprios problemas e conflitos?
Se tem boas ou más companhias?

A família, espera, constantemente, que a escola tente resolver as questões referentes ao desempenho do seu filho; em contrapartida, a escola espera que a família esteja mais presente e ajude, dando o suporte necessário.
Demonstrar interesse pela vida escolar do seu filho é parte fundamental no seu processo de aprendizagem. Ao perceber que os pais e a família se interessam pelos seus estudos e pelas suas experiências escolares, a criança vai sentir-se valorizada, segura e confiante.

Acompanhar a educação do seu filho aumenta, as suas competências sociais e diminui a hipótese de vir a ter problemas de comportamento. Quanto mais conversar sobre a escola, visitar o local, envolver-se com os trabalhos e incentivar o progresso educacional do seu filho em casa, melhor serão os seus resultados académicos, pessoais e sociais.
Quando o seu filho se sente ouvido, apoiado, prestigiado, sente-se mais estimulado para aprender e aproveitar todas as oportunidades que a escola promove. Neste processo ganha a criança, a família e a escola. Assim, saem todos vencedores!

Deixo-lhe algumas estratégias, para que consiga estar mais atento ao comportamento do seu filho na escola:
Utilize as novas tecnologias – Com a evolução da tecnologia, as escolas têm hoje, todas as condições para manterem uma relação de proximidade que lhes confira um acompanhamento mais regular;
Esteja atento a alterações de comportamento do seu filho – choro frequente, isolamento excessivo, fracos resultados escolares, desinteresse ou mesmo recusa em ir à escola, poderão estar na base de problemas mais sérios;
Partilhe com o Diretor de Turma as preocupações e os sucessos do seu filho – de forma a que a família e a escola, em conjunto, garantam o bem estar da criança;
Mantenha-se próximo de adultos que contactam com o seu filho noutros contextos – Por exemplo, adultos que acompanhem as atividades extracurriculares;

Por último, salientar a importância de contactar regularmente com o Diretor de Turma – seja presencial, ou por outro meio, como telefone ou email, evitando, desta forma, estar muito tempo sem informações.

Célia Ferreira, Mediadora Familiar do CAFAP do Centro Juvenil de S. José.


em Bigger

Marcações: rubrica, bons pais bons filhos

Imprimir