Rubrica Bons Pais, Bons Filhos: Não é sobre dar, é sobre estar!

 

Quantos de nós passamos o ano a pensar no abraço que daríamos aos nossos familiares nesta época natalícia. Quantos de nós, por motivos vários, não podemos estar junto das nossas famílias tantas vezes quanto gostaríamos.
Carregamos em nós a esperança de, pelo menos, no Natal podermos estar todos juntos, em família: confraternizar, abraçar, beijar, sorrir, cantar, dançar, parar com a correria do dia-a-dia. Tornarmo-nos mais tolerantes, pacientes, generosos,… mais humanos!

O Natal faz-me regressar à minha infância! Sem grandes dificuldades começo a recordar os cheiros, sabores, a azáfama de todos os preparativos,… e as pessoas; tudo era feito com rigor, paixão e uma alegria que contagiava todos.
Eram recuperadas memórias passadas, ríamos muito, brincávamos muito, e sem sabermos nutríamos o amor da família também.
Este ano, a situação pandémica que o país e o mundo atravessam, obrigam-nos a uma nova forma de viver e sentir o Natal. De um momento para o outro, nenhum bem material ou
presente conseguem substituir a presença de um ou vários familiares, nem os sentimentos e partilhas desta quadra em família. Sobrepõem-se os cuidados com a saúde e o bem-estar
daqueles que mais amamos e queremos proteger… por mais que nos custe!
Se nos for possível, e cumprindo com as normas de segurança exigidas, não deixem de desejar um Feliz Natal aos vossos familiares, e de lhes dizer o quão importantes são nas vossas vidas.

Esperamos que tudo passe, o mais depressa possível, para que, em breve, todas as memórias continuem a ser recuperadas e que tenhamos a possibilidade de estar, sentir e viver o Natal, com a união da família.
Para finalizar e como refere o escritor Raul Minh’alma, 'Não te preocupes com o que está em cima da mesa, mas com quem está à volta dela. Não avalies um presente pelo que ele é, mas pelo que ele representa. Lembra-te que o esforço que alguém fez para te dar um chocolate, umas meias ou um pijama se calhar foi o mesmo esforço que outra pessoa fez para te dar um telemóvel, um carro ou uma viagem. Esta época nunca é uma questão de dar, mas de estar. E estar é o melhor presente que podes dar a alguém que gosta de ti.'

Tiago Borges, Diretor Executivo do Centro Juvenil de S. José

 


Marcações: bons pais bons filhos

Imprimir Email