Diana Pires é uma investigadora que está a desenvolver uma terapia alternativa aos antibióticos

 

Não é a primeira vez que uma investigadora da Universidade do Minho é distinguida com a Medalha de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência, é até o quarto ano consecutivo que um dos prémios vai para a instituição. E como também é apanágio da BIGGERmagazine dar a conhecer estas brilhantes cientistas, apresentamos-lhe Diana Priscila Pires, natural de Chaves, investigadora da UMinho.
A investigadora do Centro de Engenharia Biológica (CEB) vai receber 15 mil euros para melhorar a eficácia da terapia fágica no combate à bactéria Pseudomonas aeruginosa, que é muito resistente a antibióticos e está associada a graves infecções hospitalares e a elevada mortalidade. Prémio mais do que merecido!
Já é sabido que este prémio atribuído pela L’Oréal Portugal, Comissão Nacional da UNESCO e Fundação para a Ciência e a Tecnologia visa incentivar investigadoras em Portugal, já doutoradas e até aos 35 anos, a prosseguirem estudos originais e relevantes para a saúde e o ambiente. A Medalha de Honra L’Oréal Portugal vai na sua 16ª edição e quer contribuir para aumentar o número de cientistas mulheres a nível mundial, que continua abaixo dos 30%. Um número muito baixo, que nada tem a ver com a falta de competência do sexo feminino neste sector. E Diana Pires é mais uma prova disso!

Saiba mais na BIGGERmagazine de Abril (excepcionalmente em formato digital) clicando no link abaixo:

 

 


Marcações: prémio, bolsa , investigadora, diana priscila pires, l'óreal

Imprimir Email