VÍDEO: Até Domingo "A Morte" é tema no Centro Cultural Vila Flor

Começou esta quinta-feira o I Congresso Internacional “A Morte: Leituras da Humana Condição”, organizado pelo Instituto de Estudos Avançados em Catolicismo & Globalização (IEAC-GO), em parceria com a Câmara Municipal de Guimarães. A iniciativa decorre até domingo.

Estão previstas mais de 100 comunicações, com quatro mesas redondas e quatro momentos culturais, englobando 11 áreas temáticas e representadas cinco nacionalidades neste congresso.

Na sessão de abertura, no Centro Cultural Vila Flor, o Presidente da Câmara, Domingos Bragança, congratulou-se por Guimarães acolher o Congresso.

Na sua intervenção, o Presidente da Comissão Científica, Paulo Alves, recordou que se trata de um tema "tabu".

A primeira sessão plenária contou com Sofia Reimão, que abordou o tema :“As definições de morte” e Ricardo Araújo Pereira destacou a ligação entre a Morte e o Humor, sob a moderação de Duarte Soares.

Ainda hoje tem lugar o debate em duas mesas redondas. O tema “A decisão jornalística: Quando a morte (não) é notícia” conta com as participações de José Alberto Carvalho (TVI), Rosário Lira (RTP), Luís António Santos (Universidade do Minho), Manuel Vilas-Boas (TSF) e Joaquim Franco (SIC).

O tema “A morte nos textos sagrados” conta com as participações de Herculano Alves (Ordem dos Frades Menores Capuchinhos), Tiago Cavaco (Igreja Batista), Miriam Assor (escritora judia) Khalid Jamal (Comunidade Islâmica) e Porfírio Pinto (IEAC-GO).

em Cultura

Marcações: A Morte: Leituras da Humana Condição, I Congresso Internacional

Imprimir