VÍDEO: Batalha de S. Mamede: Guimarães comemorou a "primeira tarde portuguesa"

A Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural presidiu à sessão solene evocativa da "primeira tarde portuguesa". A cerimónia que comemorou os 892 anos da Batalha de S. Mamede, realizou-se esta quarta-feira, no Paço dos Duques de Bragança.

Na sua intervenção Ângela Ferreira destacou a importância da efeméride na construção da nacionalidade portuguesa.

"O 24 de Junho de 1128 é um dia de Guimarães mas também é um dia de Portugal", destacou.

Para a Secretária de Estado que representou o Governo na cerimónia, "sem esses primeiros portugueses" que estiveram ao lado do jovem Afonso Henriques, "tudo seria diferente", com a certeza de que foi "a partir de Guimarães que se construiu Mundo".

Na sessão foram apostas as tradicionais distinções municipais que neste ano de pandemia foram atribuídas aos profissionais de saúde, voluntários e profissionais dos serviços essenciais envolvidos na luta contra a propagação na Covid-19.

Para a governante, à luz do acontecimento histórico do feito realizado pelos comandados do Infante Afonso Henriques, "é apropriado homenagear" aqueles que estiveram numa outra batalha, a da luta contra o novo coronavírus.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara salientou a importância de "celebrar a origem de Portugal, e dessa forma, preservar a nossa Memória Histórica". Domingos Bragança recorreu à determinação de Afonso Henriques na Batalha de S. Mamede para lembrar a difícil missão que cabe a todos no combate à pandemia.

"Ainda que futuro seja o nome que damos à nossa imaginação, poucos poderiam prever as mudanças na vida contemporânea que hoje experienciamos. Hoje, o inimigo não é representado pelos exércitos de Leão. Hoje, o inimigo é um vírus invisível que invadiu o mundo inteiro. Um mundo contemporâneo que não estava preparado para uma luta travada de forma desigual que, embora com um inimigo comum, exige meios não ao alcance de todos", salientou.

Neste contexto, o Presidente da Câmara considerou as distinções entregues pelo Município são um justo e sentido agradecimento da comunidade.
"Numa altura em que registamos um lento regresso à normalidade, chega o momento de lhes prestarmos um tributo merecido. Numa época em que, não raramente e de forma banal, se exalta a normalidade à falta de maiores valores, queremos distinguir o extraordinário. São eles os Profissionais de Saúde e dos Serviços Essenciais, e os Beneméritos e Voluntários. São eles, e tantos outros de forma anónima e discreta, que fazem aumentar o meu orgulho nos Vimaranenses", destacou.

As distinções foram recebidas pelo Presidente do Conselho de Administração do Hospital da Senhora da Oliveira, Henrique Capelas, pela voluntária da Delegação de Guimarães da Cruz Vermelha, Virgínia Alves e pela responsável dos Serviços de Protecção Civil de Guimarães, Crisália Alves. São fiéis depositários das referidas distinções o Hospital da Senhora da Oliveira e o Arquivo Alfredo Pimenta.
A cerimónia foi abrilhantada com momentos musicais a cargo de vários artistas de Guimarães.


Marcações: 24 de Junho de 1128 - Batalha de S. Mamede , sessão solene

Imprimir Email