Exposição «Tímida Modernidade» inaugurada no Arquivo Municipal



Esta sexta-feira, 3 de Julho, as portas do Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, em Guimarães, abrem-se às 17h00 para dar lugar à inauguração da exposição «Tímida Modernidade» – Obras de José de Guimarães para um Futuro Centro de Arte Contemporânea em Guimarães, iluminando uma série de obras de José de Guimarães que nos permitem o acesso à sua prática entre o final dos anos de 1980 e os primeiros momentos da última década do século XX, com o artista vimaranense a fazer-nos recuar no tempo para continuar a questionar o futuro.

Tímida Modernidade são as palavras que encerram a carta redigida por José de Guimarães aquando da doação em 1992 de um vasto núcleo de obras da sua autoria à cidade de Guimarães. O ato de doar por parte do artista procurava energizar e agitar essa timidez – à qual a arte e a cultura nunca se devem tomar –, e com isso potenciar num futuro próximo a criação de um Centro de Arte Contemporânea, onde a arte e a dinâmica cultural de Guimarães se projetassem. Desde 1992 esta série de pinturas, desenhos, guaches e esculturas permaneceram em exposição no Paço dos Duques de Bragança. A remontagem que assistimos agora é, portanto, um desvio anacrónico no tempo e no espaço, perfilando uma exposição em termo de pausa e de desvio, constituindo um novo lugar para as olhar de volta.


Marcações: Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, Tímida Modernidade

Imprimir Email