Pandemia transforma projecto «pergunta ao tempo» da Casa da Memória em «cápsula do tempo»



O projecto educativo que reúne desde 2016, a cada ano lectivo, todos os alunos das turmas do 4º ano do concelho de Guimarães, reinventou-se em tempos de pandemia para evitar o encerramento precoce da sua 4ª edição, que se aproximava da fase final. E assim, os esperados resultados dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do Pergunta ao Tempo transformam-se na Cápsula do Tempo que irá permanecer na Casa da Memória de Guimarães até à chegada do momento que a dará a conhecer e explorar, com os testemunhos partilhados pelos alunos, em variados formatos, durante a pandemia que atravessamos. Apesar de uma edição atípica, Fátima Alçada, Directora artística d'A Oficina, faz um balanço positivo da iniciativa.

Fruto deste tempo interrompido, o projecto Pergunta ao Tempo não quis deixar fugir o que o tempo (de agora) tem para nos dar e desafiou todos os alunos do quarto ano do ensino básico dos 14 agrupamentos escolares de Guimarães para que reflectissem sobre o tempo que estão a viver nos dias que atravessamos, envoltos no contexto da presente pandemia.


Marcações: Casa da Memória de Guimarães, Pergunta ao Tempo, cápsula do tempo

Imprimir Email