Ministra da Cultura encerrou Contextile 2020: "Um projecto emblemático"

A Ministra da Cultura marcou presença na cerimônia que encerrou na Bienal Contextile 2020. No Instituto de Design de Guimarães, em Couros, onde esteve patente a mostra «Emergências, Educação e Criação Têxtil» resultante do intercâmbio com as Escolas de Arte nacionais de ensino artístico têxtil, Graça Fonseca falou de um projecto "emblemático".  A Governante salientou que a Contextile mostra o "saber fazer português". "O nosso país distingue-se dos outros. Esta é uma riqueza extraordinária que temos do ponto de vista cultural e com um grande potencial activo económico", apontou a Ministra da Cultura, acrescentando este projecto "respira o cruzamento da indústria com a arte".

O director da Contextile, Joaquim Pinheiro, fez um balanço "positivo" da bienal de arte têxtil de Guimarães, referindo que a edição deste ano foi visitada por milhares de pessoas e contou com uma participação "recorde de artistas".

Na sua intervenção, o presidente da Câmara, Domingos Bragança destacou a diversidade de artistas presentes na Contextile e o reconhecimento cultural que existe de Guimarães "aos olhos dos artistas do exterior". "É no legado que recebemos que tentamos criar raízes fortes para um futuro melhor", disse.

em Cultura

Marcações: Contextile, Ministra da Cultura

Imprimir