Advogado do Moreirense garante que clube "não está suspenso" e que a decisão visa "o Moreirense clube e não a SAD"



Ricardo Sá Fernandes, advogado de defesa do Moreirense no processo que resultou na condenação de um ano de suspensão das competições desportivas devido a casos corrupção, decretada esta sexta-feira pelo Tribunal da Feira, garantiu que o caso não terá repercussões esta época. E, o conhecido advogado, em declarações à SIC Notícias, foi mais longe na análise ao processo: “O Moreirense não está suspenso desta competição porque a decisão não transitou em julgado e porque esta decisão visa o Moreirense clube e não a SAD. Não há repercussão nesta época, isso é seguro”, afirmou.

Ricardo Sá Fernandes confirmou que o Moreirense apresentará recurso: “A decisão ainda não transitou em julgado e haverá recurso. Mas mesmo que se mantivesse não teria interferência na participação do Moreirense na Liga, uma vez que os actos têm a ver com o Moreirense clube, pois nessa época quem participava era o Moreirense clube e não a SAD. Quem está na Liga profissional é outra entidade, a SAD. Entendo que esta decisão, se vier a ser confirmada, pode ter repercussões noutros campeonatos onde o Moreirense está, mas neste não”, adiantou.

O conhecido advogado disse ainda que o Moreirense “não compactua com corrupção nem nunca se envolveu em atos de corrupção e não aceita que lhe imputem responsabilidades que não tem. No julgamento não foi feita nenhuma prova de que o Moreirense tenha a ver com estes actos de 2011/2012. Alguém se terá abeirado dos jogadores do Naval, fazendo promessas para facilitar, facilidades que não aconteceram. O Moreirense é alheio a essas abordagens. Vamos recorrer porque o Moreirense não tem nada a ver”, sublinhou.


Marcações: Moreirense Futebol Clube, Ricardo Sá Fernandes

Imprimir Email