Júlio Mendes avançou ideia: "Porque não pensar num projecto para o complexo, que tem óptica imobiliária, e por via disto financiar uma Academia de raiz?"



Júlio Mendes avançou, esta sexta-feira, a ideia de construir um novo centro de estágios para o Vitória, fora do centro da cidade, financiado pela venda dos terrenos da actual Academia, na freguesia da Costa.

O tema, abordado pela primeira vez pelo presidente vitoriano, surgiu na apresentação de duas novas modalidades no clube: futebol feminino e eSports.

Questionado sobre a necessidade de criação de novas infra-estruturas, numa lógica de crescimento do futebol feminino, que no arranque irá realizar os seus treinos no relvado sintético do Santiago/Mascotelos, Júlio Mendes entendeu ser o momento de lançar um tema que promete dar muito que falar junto da massa-associativa, mas também sob o ponto de vista político.

Para o presidente do Vitória, “chegou o momento de começarmos a pensar de uma forma mais ambiciosa. Questionamos a Câmara sobre a sua vontade de ser nossa parceira no aumento das nossas infra-estruturas, mas começo a sentir mesmo que se não terá chegado o momento de relefectir se faz sentido hoje ter o nosso centro de treinos praticamente no centro da cidade, a ocupar um espaço nobre da cidade, que tem um valor imobiliário enorme. Poderia pensar-se um projecto de enorme qualidade, em parceria com a Câmara Municipal, de expansão do espaço urbano de Guimarães. A cidade sofre de um problema grave que é a falta de oferta em termos de alojamento, sentimos isso no clube porque quando queremos alojar jogadores não temos apartamentos e há uma escalada de preços absolutamente incrível. Por isso, faz todo o sentido começar a reflectir sobre isto. Porque não pensar num projecto - que tem uma óptica imobiliária, como é óbvio – de qualidade para aquele espaço, que não interfira com o Parque da Cidade, e por via disto financiar um projecto, uma Academia de raiz, ao nível do melhor que se faz no mundo. É possível fazê-lo se conseguíssemos pensar um conjunto um projecto desta natureza. Isto é um desafio que lanço aos vitorianos, à comunidade e à Câmara Municipal.”

Júlio Mendes notou que a questão da falta de infra-estruturas é “pertinente”, acrescentando que “o clube tem crescido, não tanto quanto ansiávamos, porque queríamos que fosse um crescimento bem maior, que correspondesse à nossa ligação afectiva. Este crescimento sustentado que temos conseguido fazer, conjugado com a projecção que temos para o futuro do clube, facilmente nos atira para esta questão que as infra-estruturas começam a ser escassas. É daí que vem o repto que lançamos à Câmara Municipal para fazermos uma extensão da Academia, repto esse que foi prontamente aceite por parte do Presidente.”

“Vamos mitigando esta questão com infra-estruturas da região, concretamente na Pista Gémeos Castro. Estamos a fazer uma intervenção de fundo, um investimento muito grande no relvado, para podermos ter lá competição de alto nível e albergar o futebol feminino. Se me pergunta se esta é a solução que queremos, digo que não é”, sublinhou, em conferência de imprensa.

Marcações: julio mendes, Vitória Sport Clube, academia, complexo desportivo

Imprimir Email