"Tenho de resolver a vida do Douglas", adianta empresário do guarda-redes do Vitória



O empresário de Douglas, Demetrios Montanini, está convencido que o futuro do guarda-redes será resolvido em breve.

O titular da baliza vitoriana está no último ano de contrato e ainda não há negociações em curso tendo em vista a renovação do vínculo. A SAD vitoriana terá a intenção de manter o experiente guarda-redes nos seus quadros, mas, até ao momento, o empresário Demetrios Montanini ainda não foi abordado.

O antigo jogador, do Moreirense e Boavista, entre outros clubes, acredita que a partir do momento em que for chamado pelo Vitória o processo será facilmente resolvido. Entretanto, tem recebido sondagens de outros clubes, que querem perceber a situação contratual de Douglas: “Tenho de resolver a vida do Douglas, já começaram a surgir outras situações, porque as pessoas sabem que ele está em final de contrato. Não estamos preocupados com isso, porque temos a certeza que no momento ideal vamos falar. Se for para permanecer, tenho a certeza que tanto por parte do Douglas como do Vitória não haverá dificuldades”, disse, em declarações à Rádio Santiago.

Titular da baliza do Vitória, Douglas está em final de contrato. Situação que, garante Demetrios Montanini, não preocupa o guarda-redes: “O Douglas é um profissional diferente, reconhece o carinho que tem recebido da Direcção e dos adeptos do Vitória, não é por estar em final de contrato que iria mudar a sua forma de estar. Tenho a certeza que vai estar sempre disponível para fazer o melhor e não está preocupado por estar em final de contrato. Temos respeito e compromisso com o Vitória, nunca tivemos problemas nas renovações.”

O empresário entende que Douglas, apesar de já ter 35 anos, “tem revelado condições para continuar no activo por muitos anos”, concretamente no Vitória. “O Douglas ainda só tem 35 anos. Já tivemos exemplos no futebol português de guarda-redes que jogam até depois dos 40 anos, por isso ele ainda pode ter mais cinco anos pela frente. Para ele, os anos têm sido indiferentes porque dedica-se muito à sua profissão. Quando ele tem sido chamado, a sua performance é de excelência. Por isso, acredito que tenha muitos anos pela frente a jogar e que podemos dar continuidade a este trabalho maravilhoso no Vitória. Vamos aguardar para ver se há interesse do clube para depois iniciarmos as conversas.”

Demetrios Montanini recorda que Douglas “sente-se confortável” em Guimarães, motivo que já o levou a recusar sair do Vitória noutras épocas. “Ele fez da cidade a sua casa. Já teve a possibilidade de deixar o clube e acabou por optar pela permanência em Guimarães, pela forma carinhosa com que é tratada pelos adeptos e dirigentes. Ele sabe o que representa para o plantel, a experiência que passa para os mais jovens, a importância no balneário, independentemente de jogar ou não.”

Marcações: Vitória Sport Clube, Douglas, Demetrios Montanini

Imprimir Email