Moreirense anuncia que exerceu opção por Jhonatan e pediu à Liga e FIFA para reconhecerem o contrato



A SAD do Moreirense revelou, esta segunda-feira, que exerceu a opção de extensão do contrato de Jhonatan até 2020, guarda-redes que tem acordo para representar o Vitória durante as próximas quatro temporadas.

Num comunicado enviado à imprensa, o Moreirense historia o processo de contratação de Jhonatan, dando conta que “as partes outorgaram, em cláusula própria, que até ao dia 31 de Maio de 2019, assistia ao clube o direito de optar pela renovação do contrato de trabalho, por mais uma época, ou seja até 30 de Junho de 2020.” “Para a sociedade desportiva, e para o jogador, esta cláusula revestiu natureza de essencialidade para que o Contrato fosse outorgado, pois o seu acionamento implicaria não só a renovação do Contrato, mas também uma compensação financeira ao jogador, designadamente a título de melhoria substancial dos salários”, pode ler-se no ponto 3 do comunicado.

O Moreirense adianta que exerceu “o direito de renovar o Contrato, nos termos apostos no Contrato de Trabalho, o que fez através de carta entregue em mão ao jogador e remetida por correio registado com aviso de receção, carta que foi rececionada pelo mesmo em 04/03/2019.” Além disso, “a nível interno, a Moreirense Futebol Clube – Futebol SAD, solicitou, junto da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o averbamento automático da renovação do Contrato do Jogador Jhonatan Luiz da Siqueira até 30/06/2020, e procedeu, ainda, através de cartas registadas com Aviso de receção, remetidas a todos os clubes profissionais da I e II Liga, à informação de que foi acionada a cláusula de opção.” Para reconhecer o contrato, “a nível externo, a Moreirense Futebol Clube – Futebol SAD, já pediu também à Câmara de Disputas da FIFA o reconhecimento da validade e eficácia do Contrato de Trabalho em causa até 30 de Junho de 2020.”

Assim, acrescenta o Moreirense, “face ao exposto, sendo o jogador um ativo da SAD, com Contrato de Trabalho até 30 de Junho de 2020, ao Clube, SAD ou SDUQ, que, à revelia da Moreirense SAD, proceda à contratação do jogador em causa, será pedida a cláusula de rescisão no valor de 1.500.000,00 € (Um milhão quinhentos mil euros), e que se encontra na Cláusula 13ª do Contrato, para além do acionamento das demais providências que se achem necessárias à defesa dos direitos e legais interesses da SAD.”

Marcações: Vitória Sport Clube, Moreirense Futebol Clube, Jhonatan

Imprimir Email