VÍDEO: Liga das Nações "vai ser uma festa fantástica" em Guimarães



A Câmara Municipal de Guimarães apresentou, esta quarta-feira, a operação Liga das Nações. O Estádio D. Afonso Henriques será palco de dois jogos – a meia-final entre Holanda e Inglaterra, a 6 de Junho, e o jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares, a 9 de Junho -, mas operação estende-se a toda a cidade.

A estimativa do promotor da Liga das Nações, a UEFA, que conta com os parceiros Federação Portuguesa de Futebol, Câmara Municipal de Guimarães e Vitória, é que passem pela cidade 50 mil pessoas. A lotação do Estádio D. Afonso Henriques para o jogo das meias-finais, que será de 28 mil lugares, está praticamente esgotada, mas a organização conta que muitos milhares de adeptos, que não conseguiram bilhete, assistam ao jogo noutros locais.

Com uma audiência televisiva mínima prevista de 300 milhões de pessoas, o vereador com o pelouro do desporto, Ricardo Costa, espera que Guimarães seja capaz de “capitalizar” este evento. “Vai ser uma festa fantástica. Esperamos que os adeptos levem a melhor imagem de Guimarães. Por isso, temos de ser capazes de criar uma boa primeira imagem”, disse. Ricardo Costa está convencido que Guimarães “vai conseguir mostrar ao mundo que é capaz de organizar grandes eventos”, como já aconteceu, por exemplo, no Euro 2004, Capital Europeia da Cultura 2012 e Cidade Europeia Desporto 2013. O vereador do Executivo Municipal entende que o plano que foi criado em articulação com várias entidades, como as forças de segurança, permitirá “viver a Liga das Nações sem um clima de medo ou crispação. Queremos que tudo corra dentro da normalidade possível, mas temos de estar preparados para alguns constrangimentos”, acrescentou, apontando para as alterações de trânsito que já começaram a ser implementadas e que serão mais rigorosas nos dias que antecedem os jogos.

Palco de dois jogos da Liga das Nações, o Estádio D. Afonso Henriques tem sofrido intervenções de beneficiação, mas também de adaptação às exigências da UEFA. “Este evento veio acelerar os melhoramentos que começamos em 2014, quando passamos os serviços do clube e SAD para o Estádio”, adiantou o vice-presidente do Vitória, Pedro Coelho Lima. O responsável elogiou as alterações que a Câmara Municipal de Guimarães está a promover em torno do recinto desportivo, lembrando que vão de encontro ao ambicionado pelo clube. “Esta organização implica muito trabalho. Para o serviço de media que a UEFA pretende implementar são precisos 3.500m2”, exemplificou, terminando a sua intervenção referindo que “é um orgulho para o Vitória estar sob os holofotes do futebol europeu”.

O representante da Federação Portuguesa de Futebol, Carlos Lucas, elogiou o trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal de Guimarães e pelo Vitória, sublinhando “o empenho e entusiasmo que têm sido notório de todas as entidades.” “As adaptações que estão a ser promovidas no Estádio D. Afonso Henriques e aquilo que terá de ser feito na cidade de Guimarães são situações perfeitamente normais. Nenhum estádio está preparado para receber estes jogos, nem o de Wembley. Por isso é que têm de ser feitas as alterações, consoantes as exigências que vão mudando em todas as grandes competições. É um trabalho árduo, mas que vale a pena.” “Sentimo-nos preparados para receber os adeptos. A dedicação que todos têm mostrado leva a crer que tudo vai correr bem. Estamos ansiosos para que a Liga das Nações comece.”

FAN MEETING POINTS NO PARQUE DA CIDADE E MULTIUSOS
A UEFA criou dois 'Fan Meeting Points' para acolher os adeptos da Holanda a Inglaterra, que disputam o jogo das meias-finais no dia 6 de Junho, pelas 19h45. Os holandeses ficarão instalados no Parque da Cidade, enquanto os ingleses serão colocados no Pavilhão Multiusos. Uma das novidades prende-se com a instalação da rede 5G neste local, numa fase de teste.
Os adeptos da Selecção da Holanda farão a viagem do Porto para Guimarães em 48 autocarros, enquanto os da Inglaterra terão ao seu dispor 10 comboios especiais, cada um com capacidade para 1000 pessoas. De resto, o serviço regular da CP será reforçado no dia 6, antes e depois do jogo.

A Selecção de Inglaterra terá o seu quartel general em Guimarães. O conjunto britânico ficará instalado no Santa Luzia Arthotel, o que condicionará o trânsito na Rua Francisco Agra.

ORDEM OPERAÇÃO PROTECÇÃO CIVIL
Na conferência de imprensa que teve lugar esta manhã, foi igualmente apresentada a Ordem de Operação da Protecção Civil. O plano para os dias dos jogos começa seis horas antes do arranque dos encontros e termina apenas seis horas depois. Com base no quartel dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, a Operação da Protecção Civil envolverá 600 pessoas. A partir do dia 3 de Junho será criado um perímetro de segurança especial em torno do Estádio D. Afonso Henriques, que será permanentemente encerrado a partir do dia 5 de Junho e apenas reaberto no dia 7. Entre 8 e 9 de Junho repete-se a operação.

O Manual de Recomendações e Boas Práticas para os comerciantes implica algumas mudanças dos hábitos instalados. Nos dias dos jogos, serão retiradas as esplanadas dos estabelecimentos situados no Centro Histórico. Será implementado um copo reutilizável para servir as bebidas, com a específica preocupação de evitar a utilização de recipientes de vidro.

Marcações: Câmara Municipal de Guimarães, Vitória Sport Clube, Liga das Nações, Federação Portuguesa de Futebol, UEFA

Imprimir Email