Daniel Rodrigues: "Ivo Vieira é mais um vitoriano para lutar nas batalhas que temos pela frente"



Daniel Rodrigues aprovou a contratação de Ivo Vieira, confirmada esta segunda-feira pela Administração da SAD do Vitória, liderada por Júlio Mendes.
Depois de apresentar a sua lista, o candidato admitiu que “é difícil falar de alguns temas” nesta fase da preparação da nova época, mas foi taxativo quando se referiu ao sucessor de Luís Castro. “Tem contrato com o Vitória, portanto é o nosso treinador. É assim que devemos trabalhar, respeitando todos os nossos profissionais. Também acreditei sempre que esta Direcção demissionária seria responsável, não esperava outra coisa do eng. Júlio Mendes, porque sempre nos habitou a ser responsável. O Ivo Vieira é mais um vitoriano para lutar nas batalhas que temos pela frente.”

“Não vamos esconder a realidade. A união e pacificação do clube é um dos nossos objectivos. Aquilo que se passou no final do jogo de Moreira de Cónegos não pode acontecer. Todos merecem respeito, os atletas, os dirigentes e mesmo os sócios. Este ambiente que se fez sentir nos últimos tempos tem de acabar, temos de nos unir, porque unidos somos fortes e conseguimos atingir os nossos objectivos”, acrescentou.

Sobre a relação com Mário Ferreira, disse que “devemos respeitar a posição do maior accionista, seja Mário Ferreira ou qualquer outro. Neste momento, o que posso garantir é que tem de voltará a existir uma boa relação com o maior accionista, só assim é possível. Penso que a melhor posição que o Comendador Mário Ferreira pode tomar nestas eleições é não apoiar qualquer dos candidatos, porque a seguir ao dia 20 haverá eleições para a Administração da SAD e o maior accionista terá de trabalhar com a equipa vencedora. Se sair vencedor, iremos sentar-nos com Mário Ferreira. Tenho uma relação pessoal e de amizade com ele, existindo uma boa relação é sempre melhor para que as coisas funcionem bem.” No seu dircurso, já tinha adiantado que “nunca venderemos o Vitória ou a sua alma. Queremos e defendemos uma cooperação estratégica e reforçada com o accionista maioritário. Tenho a garantia clara de que se em algum momento o comendador Mário Ferreira quiser vender a sua participação na SAD, o Vitória terá direito de preferência na compra dessas acções.”

À espera de adversário, Daniel Rodrigues deixou algumas críticas implícitas: “Gostava que mais vitorianos se chegassem à frente, desde a primeira hora, sem hesitações, porque os vitorianos são assim, determinados e convictos. Esperava que já estivesse mais alguém no terreno.”

em Desporto

Marcações: Daniel Rodrigues, Vitória Sport Clube, eleições Vitória

Imprimir