Presidente do Ronfe reivindica novo relvado: "Não posso garantir que se possa fazer outra época naquele campo"



O presidente do Desportivo de Ronfe, António Vaz, defende que se o relvado sintético do parque desportivo não for substituído no final da temporada, o clube dificilmente terá condições para iniciar a época 2020/2021. “Cansado” de lutar opor uma obra que considera “vital” para o futuro do Desportivo de Ronfe, António Vaz não esconde a frustração que resulta das dificuldades que o clube tem sentido neste Inverno, mais chuvoso, por sinal. O mau tempo levou a que o dérbi com o Sandinenses, agendado para a tarde de domingo, tivesse de ser adiado, assim como já tinha acontecido com a partida da equipa de iniciados, diante do Nogueirense, que deveria ter sido disputada na manhã do mesmo dia. A degradação do relvado, que abateu em vários pontos, levou a que fossem formadas diversas poças de água, tornando o terreno de jogo impraticável. De resto, esta situação, que se arrasta ao longo dos últimos anos, tem condicionado os treinos, tanto da equipa sénior como das camadas jovens, e pode levar a que mais jogos tenham de ser adiados, colocando assim constrangimentos de vária ordem ao clube.

“Esta é a prova, se é que era necessária mais alguma prova, de que atingimos o limite de utilização deste relvado”, lamentou António Vaz, em declarações ao DESPORTIVO de Guimarães. O presidente do Desportivo de Ronfe está convencido que com o mau tempo que se tem feito sentir “esta situação vai ser agravada”, pelo que teme que mais jogos tenham de ser cancelados. “É um receio que tenho já há algum tempo. Basta chover com alguma intensidade algum tempo, que aquilo fica impraticável. É lamentável que se tenha deixado chegar a esta ponto, mas no último ano e meio tudo fiz para sensibilizar o poder local para o que estamos a passar. O nosso trabalho foi feito, acho que foi bem feito, agora cabe-nos aguardar que as coisas aconteçam como nós desejamos”, desabafou.

Com “a promessa” de apoio da Câmara Municipal de que o clube será contemplado com os apoios necessários para levar a cabo a obra de substituição do relvado sintético, António Vaz  antecipa um cenário bem mais negativo se a obra não for concretizada. “O relvado já atingiu o limite há algum tempo e não estou a ver que o Desportivo de Ronfe possa ter condições para cumprir outra época naquelas condições. Têm de ser tomadas medidas, porque não posso garantir que se possa fazer outra época naquele campo. Aliás, tenho muitas dúvidas que isso seja possível, por isso espero que a promessa possa passar a realidade. Tem de ser, porque de outra forma fica muito complicado continuar com a nossa actividade normal”.

Marcações: Associação de Futebol de Braga, Desportivo de Ronfe, relvado

Imprimir Email