Berço apostado na recuperação apesar do calendário difícil



O Berço ainda não somou qualquer triunfo na segunda volta do Campeonato de Portugal, registando duas derrotas e dois empates. Depois de um período em que tinha sofrido uma derrota em 12 jogos, o Berço atravessa a sua fase mais negativa... pior até na comparação com o mesmo número de jogos no arranque do campeonato. Resultados que condicionam a recuperação levada a cabo na recta final da primeira volta e que ditaram uma maior distância para o grupo dos primeiros quatro classificados.

“Estamos a passar por uma fase má, mas acreditamos que vamos dar a volta a esta fase negativa. Vamos dar a volta com o mesmo trabalho e empenho que temos colocado no trabalho. A Direcção confia no trabalho que está a ser realizado, acredita no que os jogadores podem fazer. Não estamos numa fase boa, mas vamos ultrapassar isto”, afirma o treinador Ricardo Martins.

O calendário do Berço até ao início do mês de Março é recheado de jogos com um elevado grau de dificuldade. Com efeito, a equipa comandada por Ricardo Martins terá pela frente os primeiros quatro classificados nas jornadas que se seguem. Vamos defrontar agora os primeiros quatro classificados, o que traz sempre outra ambição aos jogadores, apesar de eles terem sido alertados que o campeonato faz-se com todas as equipas, Temos de trabalhar o dobro para chegar à vitória com esses adversários. Acreditamos que nestes jogos, com bons resultados, podemos iniciar uma nova fase e chegar ao objectivo traçado”, acrescentou o treinador.

Para domingo, às 15 horas, na Pista Gémeos Castro, está marcado o embate com o líder Vizela, que se distanciou no topo da tabela classificativa após a ronda do passado fim-de-semana. Segue-se a deslocação a Fão, no dia 23, para o embate com o Braga B, e, já no início de Março, as partidas com o Fafe e o Vitória B.

Marcações: Campeonato de Portugal, Berço SC

Imprimir Email