Josué aborda jogo com o FC Porto: "Dá gosto ver o Vitória jogar"



O defesa-central Josué, titular na última equipa do Vitória que venceu o FC Porto no Estádio D. Afonso Henriques, está convicto que a formação de Ivo Vieira tem condições para vencer o encontro da 21.ª jornada, marcado para domingo, às 17h30.
Em entrevista ao Grupo Santiago, o defesa-central, que actualmente veste a camisola do Huesca (Espanha), elogiou a campanha do Vitória na temporada 2019/2020, recordando ainda o triunfo conquistado há quatro anos, diante do FC Porto.

Este Vitória, no seu entender, tem condições para travar o FC Porto e conquistar um triunfo no jogo de domingo?: “Em casa, com o apoio do seu público, o Vitória tem sempre vantagem. O FC Porto vem de um triunfo que ajudou muito a equipa a ganhar moral, mas o Vitória com os 7-0 ao Famalicão também está moralizado. Estou convencido que vai ser um excelente jogo, com duas equipas que até vinham a ser algo contestadas antes da última jornada, mas que com os últimos resultados estão agora mais fortes.”

Trata-se de uma boa oportunidade para o Vitória dar um sinal aos seus adeptos que ainda tem muito para conquistar esta época?: “Claro que sim. Os associados do Vitória têm de ser um pouco pacientes, não é fácil seguir este caminho, a formar jogadores a a praticar bom futebol com este treinador. Tem de ser dado todo o mérito ao Ivo Vieira e à estrutura. Este ano tenho apreciado os jogos do Vitória, acho que está a praticar um bom futebol, mesmo naquele ano em que fizemos uma excelente classificação não praticávamos um futebol assim. Os resultados são sempre o mais importante, mas tenho gostado de ver o Vitória. Ganhar este jogo em casa será bom para a equipa.”

De que forma o Vitória poderá travar o FC Porto?: “Os jogos que o Vitória tem disputados com os 'grandes' têm sido sempre muito disputados e decididos no pormenor. Mesmo contra o Benfica não vi uma grande diferença, foi decidido nos pormenores. O Vitória tem de se manter fiel a si mesmo, porque o FC Porto sabe que terá um jogo muito difícil pela frente. Estes jogos decidem-se no detalhe e o mínimo erro pode dar golo, pelo que o Vitória tem de estar concentrado e errar o menos possível.”

Há quatro anos os protagonistas eram muito diferentes. O que recorda dessa vitória?: “Lembro-me que na semana que antecedeu o jogo, o Sérgio Conceição estava a ser apontado como treinador do FC Porto, que na altura tinha o Rui Barros como interino. Acabou por ser uma semana um bocado difícil, tanto para nós como para ele. Acredito que até mais difícil para ele, porque tinha de preparar um jogo em que podia ir treinar o adversário na semana seguinte, correndo o risco de encontrar uma equipa afastada da luta pelo título se perdesse esse jogo. Acho que teve uma atitude cinco estrelas connosco. Antes do jogo pediu-nos para nos esquecermos de tudo o que rodeava o jogo. Desenhou um estádio no quadro, apontou para as linhas e disse que o que interessava era o que se passava dentro do retângulo de jogo. Agora isto pode parecer um cliché, mas na altura teve uma importância enorme para os jogadores, porque a semana foi difícil. Éramos uma equipa muito jovem, na frente jogaram o Tyler Boyd e o Xande, mas conseguimos ganhar a um adversário fortíssimo. Com uma atitude competitiva ao mais alto nível podemos ganhar a qualquer equipa, foi o que provamos há quatro anos num contexto mais difícil. O Vitória tem agora uma equipa mais capaz tecnicamente, se entrar em campo focada pode contar com a ajuda do público para vencer.”

Como tem acompanhado a temporada do Vitória?: “Estou sempre atento à carreira do Vitória. O clube está a evoluir. Não conheço as pessoas que estão agora na direção do clube, mas a gestão tem-me agradado. É agradável ver a equipa jogar, dá gosto ver jogar. No futebol português assistimos a muitos jogos que são parados, pouco atraentes. Com o Vitória quase todos os jogos são vivos, bem jogados, isso alegra-me muito. Com a equipa em que ficamos no 4.º lugar não jogávamos assim. Tínhamos uma qualidade incrível na frente, com Marega, Hernâni e Soares, mas o nosso futebol não era tão bonito como aquele que o Vitória joga este ano.”

Marcações: Vitória Sport Clube, FC Porto, Josué

Imprimir Email