SAD do Vitória convicta de que queixas apresentadas pelo Leixões não resultarão em qualquer “punição ou censura”



A SAD do Vitória está convicta de que as queixas apresentadas pelo Leixões junto da Liga, UEFA e FIFA, no âmbito do caso Tapsoba, não resultarão em qualquer “punição ou censura” ao clube.

Na reacção às declarações do presidente do Leixões, Paulo Lopo, a SAD do Vitória emitiu um esclarecimento, esta manhã, em que defende que a intervenção do líder do clube de Matosinhos “apenas se explica por alheamento obstinado da realidade.”

A Administração liderada por Miguel Pinto Lisboa acrescenta que “importa assinalar que estamos certos de que o desfecho de qualquer queixa eventualmente apresentada pela Leixões SAD, a existir, será breve e não redundará em punição ou censura ao Vitória SC.”

O Vitória argumenta que “cumpriu rigorosa e escrupulosamente os termos contratuais a que se encontrava adstrito, bem como os deveres e obrigações previstos na lei e na regulamentação desportiva aplicável”, acrescentando que “se assim não fosse, decerto que não teria sido o Vitória SC a demandar judicialmente a Leixões SAD junto do TAD.”

Ressalva ainda o Vitória que: “por outro, porque o entendimento pugnado pelo presidente daquela sociedade desportiva, assente na circunstância de o Vitória SC ter negociado e transferido o jogador Edmond Tapsoba sem o envolvimento da Leixões SAD, apenas vem demonstrar que desconhece, em absoluto, as normas regulamentares emanadas pela FIFA e pela FPF sobre a influência de terceiros na política de transferências dos clubes.”

A finalizar, a Administração liderada por Miguel Pinto Lisboa acrescenta que “tamanha aleivosia, por não ser primária, não pode ser justificada pelo desespero nem legitimada pela ignorância, pelo que o Vitória SC não deixará de assumir as medidas de reação necessárias contra a sociedade desportiva em questão.”

Marcações: Vitória Sport Clube, Edmond Tapsoba, Leixões SC

Imprimir Email