Vitória pagou ao Leixões os 5% do passe de Tapsoba

O Vitória já pagou ao Leixões 500 mil euros pelos 5% a que o clube de Matosinhos tinha direito pela transferência de Tapsoba para o Bayer Leverkusen. O valor em causa foi pago nos últimos dias, depois do clube liderado por Paulo Lopo ter enviado a factura para Guimarães.

No último mercado de Inverno, Tapsoba foi transferido para a Bundesliga. Pouco depois, estalou a polémica, com o Leixões a reclamar que tinha direito a 25% do passe (e não apenas a 5%) e o Vitória a alegar que em devido tempo, antes da transferência de Tapsoba para a Alemanha, exerceu o direito de adquirir mais 20% junto do Leixões, conforme havia ficado consagrado aquando do negócio que trouxe o jovem jogador para Guimarães. Na altura, os vitorianos invocaram o chamado direito potestativo. O Leixões, que não respondeu a essa solicitação dos vitorianos, protestou e, através do seu Presidente, ameaçou várias vezes levar o caso para Tribunal. Mas, curiosamente, acabou por ser o Vitória a queixar-se dos matosinhenses junto do TAD, conforme assumido num comunicado assinado pela SAD liderada por Miguel Pinto Lisboa há algumas semanas.

Agora, o Leixões veio, afinal, reclamar o pagamento dos 5% que sempre ficaram em sua posse e o Vitória já liquidou essa factura.

Confrontado pelo Grupo Santiago com o assunto, Miguel Pinto Lisboa, presidente do Vitória, limitou-se a dizer que "as notícias não têm origem no Vitória Sport Clube. Conforme o nosso comunicado de 23 de Março, o tema está no TAD e, portanto, não o posso, nem devo comentar".

 

Acrescente-se que o clube de Matosinhos entrou esta terça-feira com um pedido de lay-off dos jogadores do plantel, equipa técnica e restantes funcionários, seguindo o exemplo do Belenenses SAD e do Desportivo de Chaves.

em Desporto

Imprimir