Filipe Guimarães: "Isto não são os 100 metros, é a maratona!"



O médico do Vitória, Filipe Guimarães, revelou como o clube está a trabalhar no cenário provocado pela pandemia da Covid-19. Numa entrevista ao site da Liga Portugal, Filipe Guimarães sustentou a ideia de que “isto não são os 100 metros… é a maratona.”

Como é que a equipa médica do Vitória está a acompanhar a pandemia da Covid-19?: “Afirmo, com grande satisfação, que eu e o Dr. António Castro e Cunha lideramos uma equipa multidisciplinar no verdadeiro sentido do termo, constituída por Fisioterapeutas, Enfermeiros, Nutricionista, Psicólogo, Podologista e ainda um elemento do Departamento de Apoio ao Rendimento (DAR). E é dessa complementaridade e trabalho de equipa que reside a nossa força, fundamental para lidar com os tempos atuais. Tal como no nosso dia-a-dia no clube, no "pré-Covid", tentamos sempre atuar na prevenção e antecipação de possíveis cenários (no caso das lesões, por exemplo) e nesta fase pandémica não foi diferente. O nosso intuito foi conferir, sempre, o máximo de segurança aos nossos atletas e staff. Há uma preocupação de monitorização contínua do estado clínico e das necessidades logísticas, com ajustes individuais quando necessário e em articulação estreita com a Administração e equipa técnica.”

“Quais os maiores problemas que os jogadores poderão encontrar nesta fase?: “Os maiores problemas são aqueles relacionados com o período de confinamento social em que vivemos. É um período que condiciona a nossa forma de estar em sociedade, limitando o contacto e a partilha de experiências.”

Os jogadores estão a cumprir algum plano específico para manter a forma física?: “Sim, claro. Aliás, isso acontece desde que os treinos de campo e as competições foram suspensos. Neste sentido, é utilizada uma plataforma online que permite o treino em grupo e sempre sob orientação do nosso DAR e da Equipa Técnica. Com material fornecido pelo clube, os atletas realizam planos preconizados (treino de força, pliometria, exercícios com predomínio do componente excêntrico e de condicionamento cardiovascular). Há também a preocupação de monitorizar os treinos (assim como dos períodos de repouso e sono) com utilização de relógios com medição de frequência cardíaca.”

Que atividades recomenda ao plantel para ocupar os tempos livres em casa?: “Posso dar um exemplo prático: a nossa Nutricionista (Dra. Tânia Tinoco), e na sequência de uma série de Workshops práticos recentemente realizados sob lema "Nutrir para vencer", nos quais os atletas e esposas/companheiras puderam por as "mãos na massa" confecionando refeições com alimentos saudáveis, tem enviado uma série de recomendações e receitas para poderem experimentar em casa. Esta é uma boa maneira de passar o tempo em família com ênfase num dos pilares de Estilo de Vida Saudável, e revela-se fundamental também para os atletas.”

Como profissional de saúde, tem alguma recomendação para deixar aos portugueses?: “Isto não são os 100 metros, é a maratona!" Era esta a primeira frase que lhes diria. Digo ainda para se manterem calmos e focados naquilo que conseguem controlar, que são os nossos pensamentos (que se querem positivos, mesmo nesta época difícil) e comportamentos (seguir as recomendações da DGS), pois são eles que nos vão ajudar a ultrapassar este desafio, individualmente e como sociedade!”

Marcações: Vitória Sport Clube, Filipe Guimarães

Imprimir Email