Davidson assume saída para a Turquia: "Espero que o Vitória conquiste cada vez mais coisas boas"



Davidson assumiu o acordo com o Alanyaspor, da Turquia, por três anos, numa transferência efectuada por um valor a rondar um milhão de euros, de acordo com a assessoria do agora ex-jogador do Vitória.
O extremo teve mais propostas, concretamente de países árabes, e chegou a ser sondado pelo Athletico Paranaense mas optou pela mudança para o Alanyaspor.

Na despedida do Vitória, Davidson afirmou que deixou um clube “muito especial” e que os dois anos que viveu em Guimarães “foram muito importantes para mim”. “Aqui tive um crescimento profissional e pessoal. É um clube que me acarinhou muito desde quando eu cheguei, tem uma massa associativa muito grande, são torcedores apaixonados que vivem e fazem tudo para ver o clube bem. Partilhei momentos maravilhosos. Cito a temporada 2018/2019, e a atual temporada, por mais que não tenhamos alcançado o objetivo principal que era a Liga Europa, tive momentos muito especiais. Como jogar a Liga Europa, enfrentar o Arsenal no Emirates Stadium. Tem também o golo que eu fiz de bicicleta diante do Boavista, são jogos que vão ficar marcados na minha memória. Consegui crescer muito no Vitória e serei eternamente grato ao clube, aos adeptos, comissão técnica, diretoria, todos os funcionários que trabalham para o clube crescer. Deixo o meu agradecimento e espero que o Vitória conquiste cada vez mais coisas boas”.

Autor de 20 golos nas duas temporadas que passou em Guimarães, Davidson referiu que a transferência para o Alanyaspor aconteceu “sempre pensando no melhor para mim e para o Vitória”. “Não foi uma negociação fácil, mas com a excelência da UJ conseguimos o acordo entre as partes. O Ulisses tem uma importância muito grande na minha vida, estou com ele tem pouco mais de um ano, ele surgiu num momento que eu precisava dar um salto na minha vida e graças a Deus conheci a UJ”, acrescentou.

Os bons momentos vividos em Guimarães, Chaves e Covilhã nos últimos cinco anos levam Davidson a equacionar fixar residência em Portugal após o final da carreira. “É um país que eu e minha família amamos, meu filho nasceu em Portugal. E Portugal é um país que está no meu coração, temos muitos amigos que consideramos família aqui. Graças a Deus em todos os lugares e clubes que passei sempre fui muito bem recebido. Meu sentimento é de gratidão e quando me aposentar vejo como uma das possibilidades viver em Portugal”, disse o jogador, citado pela sua assessoria de imprensa.


em Desporto

Marcações: Vitória Sport Clube, davidson

Imprimir