Vitória recorre da decisão da APCVD

Como se previa, o Vitória reagiu imediatamente à notificação da Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD), que decidiu interditar ao público o Estádio D. Afonso Henriques por três jogos, na sequência do caso Marega. A SAD liderada por Miguel Pinto Lisboa emitiu um comunicado onde dá conta que vai recorrer da decisão.

O Vitória confirma ter sido notificado das seguintes decisões: 

- Coima no valor global de 55.000,00€;

- Sanção acessória de realização de um jogo à porta fechada por violação do dever de garantir o cumprimento das regras e condições de acesso e permanência de espectadores no recinto desportivo;
- Sanção acessória de realização de um jogo à porta fechada por apoio a Grupo Organizado de Adeptos (GOA) não registado;
- Sanção acessória de realização de um jogo à porta fechada por violação do dever de zelar pelo comportamento dos GOA.

O Vitória, "não podendo deixar de registar que esta decisão tenha sido publicamente pré-anunciada pelo Presidente da APCVD, Rodrigo Cavaleiro, ao arrepio de todas as formalidades processuais", informa que vai apresentar o competente recurso.


em Desporto

Imprimir