ICEP vai continuar em Guimarães

É praticamente certo. O ICEP não vai fechar as portas em Guimarães. A garantia é dada pelo Presidente da Câmara Municipal de Guimarães que já falou com o Ministro da Economia para discutir o assunto. Embora não tenha dados oficiais, António Magalhães diz ter a promessa de que a Delegação do Instituto de Comércio Externo é para continuar a funcionar em Guimarães. A questão foi levantada em Janeiro último pelo PCP. Na altura, Agostinho Lopes dizia ter informações segundo as quais o Governo estava a reestruturar o ICEP, o que poderia levar à extinção da delegação de Guimarães. Num requerimento enviado ao Governo, Agostinho Lopes considerava a alegada extinção "aberrante" e considerava que uma reestruturação do ICEP só poderia ter significado se contemplasse "a transferência para Guimarães ou para o Vale do Ave da própria sede do ICEP ou de uma nova estrutura pública" em que seria transformado aquele instituto. Na altura, a notícia fez correr tinta e levou os deputados do PCP, Agostinho Lopes, e do PS, Sónia Fertuzinhos, a reunir com responsáveis pelo Instituto de Comércio Externo. Foram encontros inconclusivos e com informações contraditórias. Agostinho Lopes mantinha a informação sobre o provável encerramento do ICEP, enquanto Sónia Fertuzinhos dizia ter a garantia de que a delegação vimaranense iria manter as portas abertas. Perante as dúvidas, o Presidente da Câmara Municipal de Guimarães enviou um pedido de esclarecimentos ao Ministro da Economia. A resposta oficial ainda não chegou ao Convento de Sta Clara, mas António Magalhães diz ter uma informação oficiosa de que o Instituto vai continuar a ter uma delegação em Guimarães. "Não há nada que nos diga que o ICEP vai deixar de estar sediado em Guimarães. O Ministro da Economia ficou de me remeter uma resposta que pediu ao Director do ICEP". Perante as informações disponíveis, o Edil não tem dúvidas: "foi um rebate falso que não tinha qualquer sustentação e que, portanto, não havia qualquer razão para a especulação que se estava a dirigir à volta do assunto".

em Economia

Marcações: Economia

Imprimir