Inaugurada a Residência para Investigadores

 A Residência para Investigadores foi esta quinta-feira inaugurada, data que assinalou os 177 anos do nascimento de Alberto Sampaio, numa cerimónia que contou com a presença do Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira.

A criação da Residência para Investigadores tem por objectivo o uso temporário de cientistas, artistas e criativos que, desejando trabalhar em Guimarães, encontram aqui o espaço temporário em função do respectivo projecto.

A directora da Unidade Operacional em Governação Eletrónica da Universidade das Nações Unidas (UNU-EGOV), Delfina Soares, revelou a "nobreza da acção" e a "capacidade de visão" da cidade. A responsável recordou que a UNU-EGOV funciona em Guimarães desde 2014 e já acolheu investigadores de 27 nacionalidades, classificando-a como "uma laboratório de ideias".

Na sessão, Domingos Bragança, presidente do município, assinalou ainda a reabertura da Loja Oficina, com espaço destinado ao Artesanato e em particular aos Bordados de Guimarães e Olaria. O autarca pretende que Guimarães seja uma "referência em cidade educativa". "Requalificámos uma casa emblemática do Centro Histórico. O comodato cumpre a estratégica de Guimarães", disse.

O Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior destacou o compromisso do Governo no alojamento dos estudantes. "O país tem a obrigação de dar resposta ao problema do alojamento e dar capacidade à iniciativa privada", afirmou João Sobrinho Teixeira, comprometendo-se a trabalhar com Domingos Bragança no sentido de combater este "problema".

No mesmo espaço ficará, também, o recém-criado Gabinete da Juventude. No seguimento da cerimónia foram ainda lançados os livros «As Vilas do Norte de Portugal», e «Viajar com... Alberto Sampaio», de Emília Nóvoa Faria e António Martins.

em Educação

Marcações: Residência para Investigadores

Imprimir