Covid-19: Arranque do novo ano escolar em Guimarães com casos pontuais de infecções

No arranque do novo ano escolar, na primeira semana de aulas presenciais, em Guimarães registaram-se alguns casos positivos de covid entre alunos, funcionários e professores. Segundo a Vereadora da Educação da Câmara Municipal "são meia dúzia de casos pontuais num universo de 16 mil alunos que temos em Guimarães e duas turmas em quarentena". Também se registaram casos positivos de dois funcionários e professores que, em alguns casos, obrigou a quarentenas. Ainda assim, Adelina Pinto faz um balanço positivo à primeira semana de aulas presenciais neste novo ano lectivo em tempo de pandemia.

"Não temos nenhuma escola encerrada. Temos tudo a funcionar com normalidade a 99% o que significa que as escolas estão a trabalhar bem e inspiram confiança e segurança. Há casos de crianças infectadas com Covid-19 que ocorreram fora do contexto escolar e, por isso, há alunos que estão em isolamento profiláctico e outros a fazer testes. Dos testes feitos pelos alunos que estiveram em contacto com os infectados, pelo que conheço, os resultados foram negativos. Portanto, temos uma situação que podemos considerar normal para o contexto em que estamos a viver", afirmou a Vereadora Municipal.

Adelina Pinto sublinha que o respeito pelas regras de segurança determinadas pelas autoridades de saúde é determinante para a normalidade do ano lectivo neste tempo de pandemia.
"Todos temos de entender que a escola é um espaço onde estão muitas dezenas de crianças e jovens pelo que é normal que seja um espaço propício para alguma propagação do vírus. E a questão chave é fazer tudo para que o vírus «não entre». Ora isto exige de todos nós comportamentos o mais correctos possíveis, de acordo com as normas da Direcção Geral da Saúde não só no espaço escolar mas também na família e no espaço público", referiu Adelina Pinto.

A responsável Municipal elogiou o trabalho que está a ser feito pelas escolas tendo em vista o respeito pelas regras de segurança, deixando ainda um alerta a pais e encarregados de educação.
"A qualquer sintoma que a criança tenha devem ligar para a linha Saúde 24 e ouvir uma opinião clínica antes de enviar a criança para a escola", concluiu.

quarta, 23 setembro 2020 15:18 em Educação

Marcações: covid-19, ano escolar

Imprimir