Acusação de negligência contra Hospital deu entrada no Tribunal

Uma mulher de Brito, vive em estado vegetativo desde Dezembro do ano passado. A mulher está internada no Hospital Senhora da Oliveira, unidade hospitalar que é acusada de negligência pelo marido, num processo que já motivou queixa apresentada no Tribunal de Guimarães. Maria da Conceição Ribeiro deu entrada no Hospital Senhora da Oliveira no dia 4 de Dezembro último. O sintomas eram falta de ar e desmaios, como conta o marido. Na sua versão, depois de ter sido assistida, a mulher teve alta. Já em casa, os sintomas voltaram a repetir-se. A mulher voltou ao Hospital mas de acordo com o márido, atribuiram os problemas ao foro psiquiátrico. A noite foi passada em sobressalto e de manhã regressou ao Hospital onde voltou a ser acometida de falta de ar e desmaios. Durante a assistência que lhe foi prestada, Maria da Conceição teve várias paragens cardíacas. Afinal o seu problema, segundo o marido, era um "hematoma pulmonar". Hoje a mulher está fisicamente morta.
"Não fala, não vê, não se mexe", afirma comovido o marido para quem Maria da Conceição não teve a conveniente assistência médica quando foi assistida no Hospital de Guimarães. Com essa convicção, avançou com uma queixa no Tribunal de Guimarães, acusando aquela unidade hospitalar de negligência.

em Judicial

Marcações: Judicial

Imprimir