Casal Garcia condenado por tráfico de droga

O Tribunal de Braga condenou hoje João Garcia a seis anos e seis meses de prisão. A sua mulher apanhou uma pena maior: Fátima Ximenes vai ter de cumprir oito anos de prisão. O Tribunal de Braga condenou esta quinta-feira João Garcia a seis anos de prisão por tráfico de droga e a um ano por posse ilegal de arma. Condenações, que, em cúmulo jurídico, conduziram a uma pena única de seis anos e meio.

A mulher, Fátima Ximenes Garcia foi condenada à pena única de oito anos de prisão, já que teve como agravante o facto de ter sido observada pela GNR a vender droga a, pelo menos, 100 alegados toxicodependentes que se deslocaram a sua casa, muitos deles já depois de João Garcia estar detido.

O Tribunal não deu como provado que os dois arguidos tivessem agido de forma continuada, mas considerou, ainda, como agravante o facto dos dois terem auferido elevados proventos da actividade delituosa.

Nas três rusgas que efectuou, a GNR encontrou um total próximo das 40
gramas de heroína aos dois arguidos, e duas pistolas calibre 6.35 mm.

Os dois cidadãos de etnia cigana haviam já sido julgados por tráfico e posse de drogas há quatro anos em Guimarães, depois de uma busca em Santo Estêvão de Briteiros, mas foram absolvidos por falta de provas concludentes.

Na leitura do acórdão, o juiz deu um conselho a Fátima e João Garcia:
que se reintegrem na sociedade depois da pena, mas cumprindo as suas leis, porque estas são iguais para todos.

em Judicial

Marcações: Judicial

Imprimir