Cinco detidos e 16 arguidos em operação de fiscalização ao jogo ilegal

A GNR constituiu 16 arguidos e deteve outros cinco cidadãos, quatro homens e uma mulher, com idades entre os 30 e os 60 anos, pela prática dos crimes de exploração ilícita de jogo, prática de jogo ilícito e posse de armas ilegais, nos concelhos de Guimarães, Vizela, Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto.

A GNR efectuou uma operação de fiscalização que visou 61 estabelecimentos comerciais, tendo os militares detectado, em flagrante, duas situações de exploração ilícita de jogo e outras duas de indivíduos a praticar jogo ilícito. A operação foi levada a cabo pelos Destacamentos Territoriais de Fafe e Guimarães, durante os dias 14 e 15 de Maio, no âmbito de uma acção de combate ao jogo ilegal.

Num dos estabelecimentos alvo de fiscalização foi detectado, na posse do explorador do espaço comercial, uma arma de fogo ilegal, dissimulada numa caneta, e um bastão artesanal.
Do conjunto das acções de fiscalização resultou a apreensão de 19 máquinas de jogo, quatro roletas, duas máquinas de bingo, uma caixa de poker, três tablets, uma impressora de talões, dez doses de haxixe, uma arma de fogo adaptada; um bastão, dois telemóveis e 100 euros em numerário.
A apreensão das dez doses de haxixe originou o levantamento de dois autos por contra-ordenação por consumo de estupefacientes.

Nesta operação foram empenhados 24 militares e contou com o apoio de quatro inspectores da Inspecção Geral de Jogos.

em Judicial

Marcações: detidos, jogo ilegal

Imprimir