Mulher acusada de esfaquear companheiro na cozinha de restaurante em Urgezes

O Ministério Público acusou uma mulher de homicídio qualificado na forma tentada e de violência doméstica, após ter agredido o companheiro à facada na cozinha do estabelecimento de restauração que ambos exploravam, na freguesia de Urgezes, em Guimarães. Os factos ocorreram em Março deste ano.

A Procuradoria-Geral Distrital do Porto, em comunicado publicado na sua página da internet na passada sexta-feira, informa que o Ministério Público no DIAP da Comarca de Braga, através da 1.ª Secção (Guimarães) "considerou-se estar indiciado que, ao longo de 15 anos de vida em comum, arguida e ofendido tiveram várias discussões motivadas por ciúmes da arguida tendo esta, por várias vezes, atingido o ofendido com murros e bofetadas".

No dia 19 de Março deste ano, "tendo discutido a propósito de uma mensagem de telemóvel recebida pelo ofendido, quando se encontravam na cozinha do estabelecimento de restauração que exploravam, em Urgezes, a arguida espetou uma faca de cozinha no abdómen do ofendido, com o propósito de o atingir em órgãos vitais e assim lhe causar a morte, o que apenas não aconteceu por motivos alheios à sua vontade", refere a referida nota, sem precisar o local da freguesia em que ocorreram os factos.

O Ministério Público "formulou igualmente um pedido de arbitramento de uma quantia, a título de reparação pelos prejuízos patrimoniais e não patrimoniais sofridos pela vítima, em caso de condenação".

em Judicial

Marcações: Tribunal de Guimarães, Urgezes, agressão

Imprimir