Vimatex pede anulação de decisão judicial

A 1ª Vara Mista da Comarca de Guimarães considerou não ser competente para julgar o processo de indemnização intentado pela falida empresa de Guimarães, Vimatex. A decisão tomada já depois da resposta aos quesitos, surpreendeu os antigos proprietários da empresa vimaranense que requereram a suspensão de uma decisão que resultou na absolvição da instância.
A Vimatex considera haver contradição da decisão, sustentando com uma deliberação de primeira instância de 1997.
Este caso reporta-se a 1990 quando o Tribunal de Guimarães determinou a falência da empresa na sequência de uma acção judicial intentada por um credor da Maia. A Vimatex não foi citada para o julgamento pelo que recorreu da sentença. O Tribunal da Relação mandou repetir o julgamento e a empresa de Guimarães seria absolvida, intentando uma acção contra o Estado por "erro grosseiro" da justiça na forma como apreciou a petição inicial.


Marcações: Judicial

Imprimir Email