• Informação

As ideias políticas e sociais de Jesus Cristo

Acabamos de viver a quadra natalícia, a festa da família por excelência na qual é evocada, sobretudo, a figura de Jesus Cristo da Família de Nazaré. É o tempo de encontro de familiares, por vezes dispersos pelos quatro cantos do mundo, que chegam a percorrer milhares de quilómetros para poder viver, com

Continue a leitura

Imprimir Email

Não ter opinião

Das coisas que eu mais sinto saudades de ouvir, nos outros e mesmo em mim, é a lapidar frase eu não tenho opinião sobre o assunto. Não ter opinião é refrescante pois, hoje em dia, toda a gente tem opinião sobre tudo. Provavelmente a reboque das redes sociais toda a gente opina sobre o ponto ideal de cozedura de uma lasanha, ou sobre a Greta, ou sobre a Joana Vasconcelos.
Todos nós viramos uma espécie de Leonardo Da Vinci com a cultura suficient

Continue a leitura

Imprimir Email

Guimarães e as suas festas

Guimarães, berço da pátria e primeira capital do reino foi, ao longo da sua rica história, com quase nove séculos, palco e actor importante na construção do Portugal de hoje.Guimarães, berço da pátria e primeira capital do reino foi, ao longo da sua rica história, com quase nove séculos, palco e actor importante na construção do Portugal de hoje.

Continue a leitura

Imprimir Email

A primeira vez

A primeira vez não tem necessariamente que ser boa. Mas basta ser a primeira vez para ter a magia que as coisas feitas pela segunda, terceira, ou quadringentésima segunda vez não têm. E isso é uma fatalidade que em vez de se iludir tem que se aceitar. Serenamente.

Continue a leitura

Imprimir Email

Orgulho Vimaranense

No âmbito das comemorações do centenário da morte do Conde de Margaride, um dos mais ilustres vimaranenses de entre os nascidos no século XIX, promoveu a sociedade Martins Sarmento no passado dia 30 Outubro uma sessão com o tema “O Conde de Margaride e a afirmação política de Guimarães e da sua identidade” com a participação do Dr. António Amaro das Neves e do professor José Manuel Lopes Cordeiro.No âmbito das comemorações do centenário da morte do Conde de Margaride, um dos mais ilustres vimaranenses de entre os nascidos no século XIX, promoveu a sociedade Martins Sarmento no passado dia 30 Outubro uma sessão com o tema “O Conde de Margaride e a afirmação política de Guimarães e da sua identidade” com a participação do Dr. António Amaro das Neves e do professor José Manuel Lopes Cordeiro.

Continue a leitura

Imprimir Email

Sonhos prosaicos

Tenho uma grande intimidade com os sonhos. Não utilizo a palavra enquanto sinónimo poético de desejo de algo muito especial a que se aspira, mas como expressão

Continue a leitura

Imprimir Email

Carta aberta a quem tiver a bondade de a ler

Meus Caros Leitores e minhas Caras Leitoras

Recorro a vós através desta inesperada missiva, com o intuito ousado de, através dela e do mérito da boa vontade que possais ter para a lerdes, ver debelada uma das angústias que me atormentam, porventura idêntica à que vários de vós, talvez muitas de vós, experimentam.
Está ela já patente no início desta minha carta e é a angústia de não querer

Continue a leitura

Imprimir Email

Valha-nos Santo Ambrósio!

Santo cujo dia litúrgico coincide com o da abertura da época do Teatro La Scala; neste ano a de 2019/2020 e que foi iniciada, pela primeira vez, com a Tosca de Puccini.
Assim, no dia 7 do mês que transcorre, antecipando uma espécie de grandiosa prenda de Natal, pode-se assistir, via arte tv, à transmissão integral dessa opera; com elucidações antes do início e nos intervalos. E aquelas quase três horas, cerca de duas de espectáculo, valeram a pena. Arrebatadoras! Nem

Continue a leitura

Imprimir Email

O meu único pecado mortal

Uma das coisas que nos tempos de hoje, não o dia em que escrevo, mas o período errático que de há anos vamos vivendo, me causa alguma inveja, são as ortóteses de ortodontia, vulgo, aparelhos. Puseste aparelho? ouve-se perguntar, assim sem mais menção alguma ou gesto auxiliar, e já sabemos que o inquirido passou a ser portador de uma das referidas ortóteses, e não a outro aparelho qualquer, como por exemplo aparelho auditivo, pois que, neste caso, o facto normalmente não é objeto de questionário, sendo-o sim, e frequentemente, a questão inversa, tipo – porque não usas aparelho? quando o interlocutor é modesto na perceção do que se lhe diz ou se lhe questiona.

Continue a leitura

Imprimir Email

Reflexões que Guimarães tece

Segundo a explicação actual mais difundida o Universo teria advindo de uma explosão, dita o Big Bang e estaria ainda em expansão (numa das três hipóteses conjecturáveis: a expansionista, a confinável e a retraccionista; com a sempre antagónica noção irracional de um contraposto vazio absoluto, o inconcebível Nada). Sem nos enfronharmos em quaisquer especulações sobre estas visões do concreto material massivo em que somos, no que dele temos a uma escala macroscópica enorme, são as galáxias e, dentre miríades destas, a nossa. E nela, na sua borda, um sistema estelar de uma anã amarela: o qual apelidamos de sistema solar (com os seus planetas, satélites, asteroides e demais corpos celestes locais).

Continue a leitura

Imprimir Email

Um fantasma ao frio

O meu organismo é muito dado às estações do ano. E como feito que sou de corpo e espírito, também este me pede regularidade climática, de tal modo que corpo e espírito, sendo inseparáveis, no que ao assunto respeita sinto como que uma mais intensa fusão entre a matéria e o incorpóreo que constituem a criatura que, para escrever estas linhas, precisa de ambos aqueles elementos, ainda que em partes desiguais, pois muito maior é a necessidade do invisível do que do visível de que é feito.

Continue a leitura

Imprimir Email