Delegados ao Congresso gera polémica no PP

Estalou a polémica em torno das eleições em Guimarães para os delegados ao Congresso Nacional do PP marcadas para amanhã. Os apoiantes de Manuel Monteiro colocam sérias reservas ao processo de adesão ao Partido de mais de quatro dezenas de novos militantes que foram admitidos em 10 de Outubro último. Ou seja exactamente três meses antes das eleições dos delegados, prazo necessário para gozar de direito a voto.
Os monteiristas, consideram, no mínimo, estranho mas o líder concelhio do PP salienta que a responsabilidade do processo é da Comissão Política
Nacional e não lhe vê nada de anormal.
No entanto, os apoiantes de Manuel Monteiro falam de uma alegada intenção premeditada de conseguir apoios para a eleição de Paulo Portas.
Os críticos deste processo, falam de um caso exemplar. O candidato do PP à Câmara de Esposende nas últimas autárquicas aderiu ao PP depois daquelas eleições mas no carderno eleitoral a sua filiação aparece com data de Outubro.
É neste cenário de polémica e desconfiança que amanhã os militantes vão eleger nove dos delegados de Guimarães ao próximo Congresso Nacional do Partido marcado para os dias 19 e 20 em Lisboa. A sufrágio apresentam-se 14 candidaturas uninominais que representam as facções desavindas de Paulo Portas e Manuel Monteiro.

em Política

Marcações: Política

Imprimir