Taipas sem gestão tripartida

Nas Taipas, o PS, a CDU e a UT não conseguiram estabelecer plataforma de entendimento para assegurar uma gestão tripartida da Junta de Freguesia. O acordo que estava a ser negociado desde as autárquicas foi inviabilizado. Tudo porque Remísio de Castro não concordou com as condições que deveriam pautar a sua intervenção na Assembleia Municipal. Por isso, o acordo foi impossível. Depois do PS ter perdido a maioria absoluta nas últimas autárquicas, a CDU e o Movimento Unidos pelas Taipas têm legitimidade para reivindicar uma participação nas decisões da Junta. Gorada a possibilidade de entendimento tripartido, o autarca Remísio de Castro não se mostra preocupado.
Neste processo, o Movimento Unidos pelas Taipas responsabiliza Remísio de Castro e o PS pela falta de consenso.

em Política

Marcações: Política

Imprimir