Câmara e Assembleia Municipal tomaram posse este sábado

Tomaram posse este sábado, a Câmara e a Assembleia Municipal de Guimarães. No seu discurso, António Magalhães salientou a importância da gestão do próximo mandato. Especialmente na capacidade de concretizar projectos que não prescindem de apoios comunitários que terminarão em 2006. O Presidente da Câmara não deixou de tornar claro que espera a colaboração de todos, mas dentro do respeito pela vontade dos vimaranenses expressa no voto popular. E não deixou de responder às principais críticas feitas pela oposição à gestão socialista do último mandato. Ao PSD, garantiu que a questão das redes de água e saneamento, não está esquecida. António Magalhães salientou ainda que as freguesias não serão descoradas e não esqueceu os críticos do urbanismo.
Perspectivando o novo mandato, António Magalhães falou da prioridade
socialista em criar uma cidade de 100 mil habitantes e na criação do centro de artes e ofícios no Palácio de Vila Flôr para além da rentabilização da cidade desportiva com eventos de carácter nacional e internacional. Um discurso reiterado por António Mota Prego. Na sua tomada de posse, o reeleito Presidente da Assembleia Municipal falou na necessidade da descentralização de poderes.
António Mota Prego recordou também o papel importante da Assembleia
Municipal de Guimarães. Por isso, deixou o apelo aos deputados municipais para enriquecer o debate democrático.
Fernando Alves Pinto, que volta a ocupar um lugar de vereador no executivo camarário, não gostou do teor dos discursos de António Magalhães e António Mota Prego. "Um discurso do nós e vós que não interessa aos vimaranenses" salientou.
Na sessão de tomada de posse, o carismático militante social democrata
Fernando Alberto propôs a redução do número de deputados da Assembleia Municipal.
Por outro lado, Pedro Xavier, eleito pelo PP, manifestou-se disposto a assumir a liderança da bancada popular. Uma decisão que está ainda nas mãos do Presidente da Comissão Política Concelhia do PP, Pedro Miguel Carvalho.
De regresso à vida política vimaranense está Miguel Laranjeiro. O ainda
assessor de António Guterres tomou posse esta manhã como deputado
municipal pelo PS. Em entrevista ao Guimarãesdigital, Miguel Laranjeiro disse que vai decidir até Fevereiro se regressa definitivamente a Guimarães.

em Política

Marcações: Política

Imprimir