Monteiro de Castro sugeriu criação de manual de história de Guimarães

O Vereador do CDS-PP defendeu a criação de um grupo de trabalho para elaborar um manual de história de Guimarães.

Numa intervenção feita na reunião do Executivo vimaranense realizada esta segunda-feira, António Monteiro de Castro considerou que a divulgação e valorização da herança histórica e patrimonial devem ser uma obrigação do Município. "Há inúmeros estudos feitos por historiadores vimaranenses acerca da vida das instituições, das personalidades marcantes, dos factos importantes da nossa história... Há tanta informação rica, mas que está dispersa, embora ela tenha algum encadeamento possível", sustentou, considerando "fundamental condensar num manual a ligação que surge entre acontecimentos memoráveis da história de Guimarães, mas que não sabemos os pormenores do contexto em que apareceram". "Essa tarefa exige a criação de um grupo de trabalho, de especialistas na matéria, que peguem em todos os estudos feitos seja sobre a história recente seja a passada", manifestou.

Na reacção, a Vereadora da Cultura e Educação sustentou que o Município "assumiu que a história é fundamental", assinalando a importância do projecto «Reconhecer Guimarães» que proporciona aos alunos e professores das escolas do concelho o conhecimento dos principais monumentos e espaços patrimoniais do Concelho. Adelina Paula Pinto observou que está a ser desenvolvida uma parceria com a Casa de Sarmento para a formação destinada aos professores para que possam acrescentar "nas suas acções didácticas conteúdos relacionados com a história de Guimarães". "Estamos a fazer muito, nem tudo está feito, mas estamos no bom caminho", disse, realçando que as Jornadas Históricas introduzidas no programa de comemorações do 24 de Junho têm em vista a valorização dos projectos de investigação de quem se dedica a aprofundar o conhecimento do passado de Guimarães, sobretudo, o século XIX e XX.

O Presidente da Câmara, Domingos Bragança, ouviu as razões apontadas pelo Vereador do CDS-PP e manifestou concordância com a sugestão deixada.

em Política

Marcações: António Monteiro de Castro, reunião camarária

Imprimir