Critérios para eleição de delegados ao Congresso do PS "asseguram representatividade"

O Presidente da Comissão Organizadora do Congresso da Federação de Braga discorda das críticas feitas ao critério para eleição dos respectivos delegados. Foram críticas tecidas pelo candidato vimaranense Ricardo Costa às eleições para aquela Federação.
Em declarações ao Grupo Santiago, Armindo Costa e Silva lembra que os critérios foram aprovados com "nove votos a favor e apenas um contra", precisamente do representante da lista B. De resto e na opinião de Armindo Costa e Silva são critérios que asseguram precisamente a representatividade das 14 concelhias do PS do distrito de Braga, sublinhando que de acordo com os critérios aprovados, "as quatro maiores concelhias representam metade dos delegados".
Armindo Costa e Silva diz que "defender a coesão territorial do distrito de Braga tem que ter expressão efectiva" e considera que a crítica de Ricardo Costa pode ser explicada com o facto da lista B "não ter conseguido apresentar listas de candidatos a delegados em todas as concelhias do Distrito". O Presidente da Comissão Organizadora do Congresso da Federação Distrital do PS, estranha que no passado estes critérios não tenham sido questionados por Ricardo Costa em congressos em que participou.
Recorde-se que o Congresso da Federação Distrital de Braga do PS foi adiado por razões de saúde pública relacionadas com o Covid-19.

Marcações: PS , Armindo Costa e Silva, Congresso da Federação de Braga do PS, Delegados

Imprimir Email