Covid-19: PSD de Guimarães "estranha" que Gabinete de Crise não seja liderado pelo Vereador Ricardo Costa



O PSD "estranha" que o Gabinete de Crise criado pelo Presidente da Câmara Municipal de Guimarães neste tempo de pandemia, não seja liderado pelo vereador responsável pela economia.
Numa publicação na página do PSD na rede social facebook, os social democratas perguntam se o vereador Ricardo Costa "está em lay off".
Em declarações ao Grupo Santiago, o líder do PSD de Guimarães, Bruno Fernandes, diz que não está em causa a figura prestigiada do ex-Reitor da Universidade do Minho, António Cunha, escolhido por Domingos Bragança para liderar o referido Gabinete.
"O que fazia sentido é que fosse o Vereador da área económica que conhece o terreno e as empresas a liderar esse trabalho", referiu Bruno Fernandes.

Para o PSD este caso prova como a gestão da Câmara Municipal de Guimarães "está ao sabor das eleições internas do Partido Socialista", lembrando que o Vereador com a pasta da Economia é candidato à Federação Distrital do PS não sendo apoiado pelo Presidente de Câmara. Neste contexto, Bruno Fernandes não compreende a razão do vereador Ricardo Costa ter sido "encostado às boxes".

O líder do PSD de Guimarães não compreende que a liderança do Gabinete de Crise seja entregue a António Cunha mesmo considerando o desejo do Presidente da Câmara de alargar o âmbito do referido Gabinete aos municípios do Quadrilátero Urbano, Braga, Famalicão e Barcelos.

"Na nossa opinião, o Gabinete de Crise deveria ser presidido por quem conhece bem o terreno e que poderia ser auxiliado por consultores. Por isso, esta opção, para o PSD, não deixa de ser muito estranha", concluiu.

O Presidente da Câmara escusou-se a comentar as considerações do PSD. Já o Vereador Ricardo Costa afirmou que, para já, não tece qualquer comentário.


Marcações: Ricardo Costa, PSD , covid-19, Gabinete de Crise para a Economia

Imprimir Email