PSD diz que há «turbulência» nas empresas municipais de Guimarães



O PSD considera que nas empresas municipais reina a turbulência. O vereador Bruno Fernandes falava a propósito da nomeação do representante da Câmara na presidência da cooperativa Turitermas, a segunda no espaço de meio ano e da recente demissão do director executivo da Vitrus.
"Num curto espaço de tempo, aquilo a que assistimos em Guimarães é a uma turbulência que não é boa para a gestão do Município nem para aquilo que são os interesses dos vimaranenses.
Neste contexto "aquilo que queremos dizer de forma clara é que está na hora de «pôr ordem na casa»", acrescentando que o PSD defende a "estabilidade na gestão do Município e nas suas empresas".

Na resposta, a vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães fala em situações normais na vida das entidades.
"Estamos a falar de pessoas que trabalham juntas, que têm ciclos de vida", disse Adelina Pinto que depois concretizou:
"No caso da Vitrus o Daniel Pinto fez um trabalho extraordinário durante anos e que foi muito importante para aquilo que eram os objectivos estratégicos da Câmara sob liderança de uma pessoas. Quando a liderança foi assumida por outra pessoa, é normal que as coisas não alinhem". Ainda de acordo com a vice-Presidente, agora que Sofia Ferreira vai assumir a liderança da Turitermas, "onde, se calhar, vai haver outro alinhamento".

"As pessoas não são cópias umas das outras, cada uma tem uma forma de trabalhar e de estar e uma organização própria. Portanto, não vejo, por aí, problema nenhum", concluiu.


em Política

Marcações: Bruno Fernandes, empresas municipais

Imprimir