Vereador do CDS defende transportes públicos gratuitos em Guimarães

Na reunião da passada segunda-feira, a Vereação Municipal aprovou várias propostas sobre transportes, nomeadamente no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária, Programa de Apoio à Desinfecção e Reforço da Oferta, modificação do contrato de concessão de exploração do serviço público e imposição de serviços essenciais de transporte para este mês de Julho. Deste conjunto de propostas, salienta-se o aumento do número de horários e o reforço do apoio à comparticipação dos passes.

No âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária, a comparticipação dos passes passou de 30 para 50% para viagens com início nos Municípios da CIM do Ave, graças à cativação de 600 mil euros do total da comparticipação recebida do Governo. Uma medida particularmente apoiada pela oposição que votou a favor de todas as propostas.

No final da reunião e em declarações aos jornalistas, o Vereador António Monteiro de Castro defendeu um "tratamento de choque" dos municípios para "estimularem transportes públicos de passageiros gratuitos". De resto, a exemplo do que já fizeram algumas freguesias de Guimarães neste tempo de pandemia, como lembrou o representante do CDS.
Realçando a necessidade de "quantificar custos para não dar um passo maior que a perna", António Monteiro de Castro diz que "é tudo uma questão de hábitos". Com essa certeza, lembra a propósito, que quando se colocou a fraca afluência ao parque de estacionamento do estádio, "defendi o estacionamento gratuito".
"Acho que era interessante que Guimarães tivesse transportes gratuitos e com dimensão", concluiu.


em Política

Marcações: transportes, António Monteiro de Castro, CDS-PP

Imprimir