Assembleia Municipal de Guimarães aprovou rectificação da repartição de encargos da nova concessão de transporte de passageiros

A nova concessão de transportes urbanos de passageiros e as suas implicações estiveram em debate na última sessão da Assembleia Municipal. Na última sessão daquele órgão deliberativo, foi aprovada por maioria com a abstenção do Bloco de Esquerda, a rectificação da repartição de encargos da nova concessão que foi adjudicada à empresa Vale do Ave Transportes.

Na sessão, Alexandro Cunha, do PSD, afirmou que a incapacidade da maioria socialista de desenvolver o processo da nova concessão de forma suficientemente célere, está na origem do prolongamento da actual concessão dos Transurbanos com a Arriva com consequências financeiras na ordem dos 2,7M€.

Na resposta, o Presidente da Câmara esclareceu que àquele valor previsto pagar à Arriva pelo acordo do prolongamento da concessão terá de ser abatida toda a receita que for efectuada pelos Transurbanos durante o período em causa.

Na discussão do mesmo tema, Sónia Ribeiro do Bloco de Esquerda questionou o Presidente da Câmara se está a ser acautelada a possível transição de trabalhadores que venham a ser dispensados dos Transurbanos pela Arriva para a Guimabus, a nova empresa criada pela Vale do Ave Transportes.

Domingos Bragança lembrou que a Câmara não tem responsabilidades legais sobre o assunto mas prometeu que o Município fará o que estiver ao seu alcance para assegurar a melhor solução para os trabalhadores que venham a ser dispensados.

Marcações: Assembleia Municipal, Transurbanos, arriva, Guimabus

Imprimir Email