Bruno Fernandes diz que Guimarães não pode desistir do Santuário de Santa Maria Madalena

O candidato à Câmara do PSD/CDS-PP diz que "Guimarães não pode desistir do Santuário de Santa Maria Madalena". Afirmação proferida por Bruno Fernandes que no sábado passado visitou aquele Santuário, em Longos.

"A população mantém uma preocupação, tanto mais que a questão parece arredada das considerações da Câmara Municipal, sobre a pertença do Santuário de Santa Maria Madalena", referiu o Candidato que salientou a existência de "documentos que comprovam a localização do templo no concelho de Guimarães", quando o Programa Intermunicipal para os Sacro Montes, anunciado desde 2017, "insiste numa partilha administrativa do espaço".
“Apesar de ter muito e belo património, Guimarães não se pode dar ao luxo de abdicar de um Monumento Nacional”, afirma Bruno Fernandes, solidarizando-se com a causa dos habitantes de Longos.

O líder da Coligação Juntos por Guimarães reconhece a importância do investimento concertado entre os dois concelhos, “num território onde se juntam o Santuário de Santa Maria Madalena, o Caminho Real (que liga a igreja a Guimarães), a Citânia de Briteiros, o Castro de Sabroso e os Santuários existentes no concelho de Braga. "A importância desta zona do Concelho é histórica e patrimonial, ambiental, pela mancha florestal envolvente, turística e, por todas as anteriores, económica. É por isso que não se percebe que apesar de tantos anúncios de intenções a EM 585, que liga Longos ao Santuário e à Falperra, esteja num estado de conservação lastimável”, referiu.

Para as gentes de Longos, a atitude da Câmara face à conservação da estrada reflete a posição de desistência do Município face ao Santuário de Santa Maria Madalena, acrescentou.
“Comigo na presidência da Câmara de Guimarães, os habitantes de Longos e todos os vimaranenses podem contar com a defesa intransigente dos interesses do Concelho em todas as latitudes”, concluiu.

Marcações: Bruno Fernandes, Santuário de Santa Maria Madalena

Imprimir Email